Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Capoeiristas de todo o Brasil reivindicam políticas públicas durante evento em Salvador

A 5ª edição do Rede Capoeira, em Salvador, promove o encontro entre várias gerações junto ao poder público, pesquisadores e ativistas
A imagem mostra um homem negro em destaque, junto de outros 5 homens desfocados, tocando instrumentos. Todos são capoeiristas, público do evento que acontece em Salvador, entre os dias 24 e 27 de janeiro.

Foto: Bruna Laja/Divulgação

22 de janeiro de 2024

Entre os dias 24 e 27 de janeiro, Salvador será palco da quinta edição do Rede Capoeira, o maior evento do país dedicado à capoeira. O encontro reunirá os 14 mestres octogenários mais antigos em atividade e promoverá a valorização dos saberes tradicionais e o debate sobre as necessidades dos capoeiristas no Brasil e no mundo, além de discutir a Lei dos Mestres.

Os mestres, considerados a história viva da capoeira, estarão acompanhados de representantes do poder público, pesquisadores, ativistas e outras autoridades, como a ministra da Cultura, Margareth Menezes, o neurocientista Sidarta Ribeiro, o professor de História da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) Antonio Liberac, a pedagoga e pesquisadora Mônica Beltrão, o escritor Jorge Columá, e representantes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC).

Mestre Sabiá, idealizador e coordenador do evento, destaca a importância de um novo olhar para a capoeira e suas representatividades, com ênfase na necessidade da Lei dos Mestres. Essa legislação busca garantir auxílio financeiro a pessoas que representem a cultura brasileira tradicional, com a promoção de políticas de proteção e estímulo aos conhecimentos e manifestações culturais transmitidos de maneira oral.

A capoeira, nas dimensões simbólica, econômica e cidadã da cultura, é representada pelos mestres, que, mesmo sendo a história viva, enfrentam desafios no Brasil. O evento incluirá fóruns, palestras, atividades culturais, oficinas e a etapa final dos jogos internacionais de capoeira — a Estação Paranauê. 

Os 14 mestres capoeiristas com mais de 80 anos, que continuam ativos, serão homenageados em reconhecimento aos serviços prestados à cultura brasileira, destacando-se como embaixadores da capoeira no mundo. 

“Criamos uma edição especial para homenagear em vida esses mestres, que são embaixadores da nossa cultura, pelo legado deixado e caminhos abertos para a valorização e internacionalização da capoeira no mundo. Vamos honrá-los como heróis populares e o mais importante: ouvi-los. Eles são donos de saberes e vivências únicos e, apesar disso, ocupam uma posição frágil e desfavorecida na memória e cultura do país”, afirma a nota enviada para a imprensa.

A programação completa pode ser conferida no site.

Serviço

Rede Capoeira

Quando: Entre os dias 24 e 27 de janeiro 

Horário: Consultar a programação

Local: Centro Histórico de Salvador, Bahia (BA)

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano