Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

‘Mamáfrica’: Exposição em Salvador conta com obras de 68 brasileiros e cubanos

A ação busca ampliar a compreensão da diversidade cultural presente em ambas as nações, utilizando a arte naif como ponto de partida

Texto: Patricia Santos | Arte: Julio Morales Maceo

Imagem da exposição traz desenho que representa uma familia, três mulheres dentro da casa, uma fora com duas crianças, dois pavões e um homem encostado na casa.

Foto: Arte: Julio Morales Maceo

21 de setembro de 2023

A Caixa Cultural Salvador, localizada no centro da capital da Bahia, apresenta a exposição “Mamáfrica – Ancestralidades africanas no Brasil e em Cuba”, que promete um mergulho na riqueza da expressão artística de Cuba e Brasil, países que conviveram com a escravidão e sentem o reflexo desse período até os dias atuais.

A mostra reúne 80 obras, que exploram diversas técnicas de pintura, objetos e instalação, produzidas por 68 artistas, sendo 23 cubanos e 34 brasileiros de 10 estados, incluindo Salvador, a cidade mais negra fora de África.

Através da arte Naif, os visitantes da exposição são convidados a explorar a narrativa ancestral que continua a moldar a identidade dessas nações e a se manifestar de maneira única nas mãos desses artistas.

“Mamáfrica” é também uma homenagem às raízes compartilhadas, às histórias entrelaçadas e à celebração da diversidade cultural. De acordo com a organização da mostra, “é uma lembrança poderosa de que, apesar das distâncias geográficas, o Brasil e Cuba permanecem unidos pela herança africana que os enriquece e os conecta. É uma celebração da riqueza da ancestralidade africana no coração desses dois países”.

A arte Naif, também conhecida como arte ingênua, desempenha um papel central nesta exposição por sua simplicidade e autenticidade, muitas vezes produzida por artistas autodidatas que não tiveram formação em arte. Essa falta de treinamento acadêmico é uma das principais características que tornam a arte Naif tão especial.

A artista Tercília dos Santos lembra que “por muitos anos, o mundo não enxergava a arte naif como obras de arte” e, hoje, “é uma vitória ter uma exposição com tantos artistas talentosos e até divulgada em dois países”.

Os curadores responsáveis pela mostra são Oscar D’Ambrósio, Odécio Visintin Rossafa Garcia, Humberto Macêdo e Shirlene Pérola Negra. O quarteto garantiu a inclusão de artistas com representatividade de diversidade de gênero, sexualidade, LGBTQIA+ e religiosa, incluindo matrizes africanas, além de ampla participação de mulheres.

Serviço

Exposição: “Mamáfrica – Ancestralidades africanas no Brasil e em Cuba”

Onde: Caixa Cultural Salvador – Rua Carlos Gomes, nº 57, Centro, Salvador (BA)

Quando: Até 26 de novembro de 2023

Visitação: Terça a domingo, das 9h às 17h30

Classificação indicativa: Livre para todos os públicos

Programação completa no site da Caixa Cultural.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano