Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Movimento Negro Unificado e Fiocruz lançam documentário sobre saúde antirracista na favela

Estreia do material acontece neste domingo (28), na Arena Dicró, Zona Norte do Rio de Janeiro; entrada franca para todo o público
A imagem mostra Raimundo Ferreira (Carrapa), homem negro, em trecho do documentário "Saúde antirracista na favela, é possível?", parceria da Fiocruz e MNU.

Foto: Reprodução

26 de janeiro de 2024

No domingo (28), a Arena Dicró, localizada na Zona Norte do Rio de Janeiro, será palco do lançamento do documentárioSaúde Antirracista na Favela é possível?“. A produção é uma parceria entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Movimento Negro Unificado (MNU), junto a outros nove coletivos populares do estado. O evento acontecerá das 10h às 13h, com entrada franca, e contará com a presença de autoridades da Secretaria Municipal de Saúde, representantes dos coletivos envolvidos e pesquisadores da Fiocruz.

O documentário faz parte do projeto “A saúde na Favela pela Perspectiva Antirracista”, uma iniciativa do MNU em colaboração com a Cooperação Social da Fiocruz. O filme, com duração de 21 minutos, reúne entrevistas gravadas com lideranças sociais, pesquisadores e promotores populares de saúde antirracista. Segundo o material de divulgação, será discutido a importância da perspectiva racial na análise dos serviços oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e as experiências das pessoas que vivem em territórios de favelas.

O projeto destaca os impactos da violência armada na saúde das comunidades, indo além das limitações básicas de acesso à Unidade de Saúde. Os transtornos psicossociais, como depressão, síndrome do pânico e estresse pós-traumático, são citados como consequências pouco diagnosticadas no sistema de saúde.

O lançamento contará com a presença de representantes do Movimento Negro Unificado e dos nove coletivos envolvidos na produção do documentário.

O evento integra a campanha de divulgação da Cartilha Saúde na Favela pela Perspectiva Antirracista, que será realizada nos territórios de favelas entre janeiro e março de 2024. O filme é considerado não apenas um produto de divulgação científica, mas um instrumento para levantar debates em diferentes espaços sociais, buscando sensibilizar a população sobre a realidade da saúde nas comunidades.

Confira uma prévia do documentário, abaixo:

Serviço

Lançamento do Documentário “Saúde Antirracista na Favela é possível?”

Data: 28 de janeiro

Horário: 10h às 13h

Local: Arena Dicró – Parque Ari Barroso – Entrada pela, R. Flora Lôbo, s/n – Penha Circular, Rio de Janeiro – RJ
Entrada: Franca

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 152

EP 151

Cotidiano