Pesquisar
Close this search box.

Nova edição de revista de teatro negro tem lançamento com programação online

Lançamento da Revista Legítima Defesa, da Cia Os Crespos, terá três encontros online sobre a atualidade da dramaturgia negra

Texto: Juca Guimarães I Edição: Nataly Simões I Imagem: Divulgação

Imagem mostra uma montagem com os fundadores da revista Legítima Defesa: Lucelia Sergio, Nabor Jr e Sidney Santiago.

27 de abril de 2021

Nos dias 27, 28 e 29 de abril, sempre às 20h, serão realizadas mesas de debates sobre o teatro negro para comemorar o lançamento da terceira edição da revista Legítima Defesa, uma criação da cia Os Crespos.

A transmissão será feita pelo canal do Sesc Pompeia no YouTube, com mediação dos atores fundadores da cia Sidney Santiago e Lucelia Sergio, e o editor Nabor Jr.

Na terça (27) haverá uma homenagem e uma conversa sobre a carreira de grandes atrizes negras do teatro brasileiros: Chica Xavier, Ruth de Souza e Zenaide Zen, com a participação de Léa Garcia (RJ), Cyda Moreno (RJ) e Filó Filho (RJ).

Na quarta (28) o tema do encontro será o teatro negro infantil, com participações de Cássia Valle (BA), Michelle Sá (MG) e Ícaro Rodrigues (SP). Na quinta (29), último dia do evento, o debate será sobre o panorama do teatro negro com as participações de Elizandra Souza (SP), Altemar Di Monteiro (CE) e Denilson Tourinho (MG).

“O Teatro Negro, nos últimos 20 anos, vem num movimento ascendente de discussão sobre um novo teatro nacional. Esse teatro incorpora diferentes experiências estéticas para discutir a complexidade de nossa identidade negra, mestiça, que sofre com os impactos coloniais e escravocratas de nossa história” , diz a co-fundadora da cia Lucelia Sergio, integrante do Conselho Editorial da revista.

A revista Legítima Defesa

A terceira edição da publicação traz um amplo panorama e vários pontos de reflexão sobre a dramaturgia negra com com textos de Altemar Di Monteiro (CE), Aza Njeri (RJ), Denilson Tourinho (MG), Elizandra Souza (SP), Liliane Braga (SP) , Lucelia Sergio (SP) , Nabor Jr. (SP), Napo Masheane (África do Sul) e Sidney Santiago Kuanza (SP).

“Se por um lado as perspectivas que se apresentam ainda são nebulosas, especialmente para o povo preto e periférico, por outro, aqui estamos novamente para nos reaproximarmos, por meio dessa publicação edificada pelo afeto”, destaca Nabor Jr., editor da revista.

O conteúdo é distribuído em 12 editorias, com textos sobre: Teatro negro e transgressão; O movimento de fortalecimento da cena negra nacional; Arte negra no Ceará; Reflexões sobre o teatro negro para infância e juventude; Os 15 anos de importantes grupos de arte negra de São Paulo, Os Crespos, Ilú Obá de Min e Quilombaque; A passagem de Alberto Guerreiro Ramos pelo Teatro Experimental do Negro; além de homenagear artistas como Ruth de Souza, Chica Xavier e Zenaide Zen.

A última edição da revista foi lançada em 2016. A distribuição será gratuita e de maneira escalonada por conta da pandemia da Covid-19. A versão digital já está disponível no site da Cia Os Crespos.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano