Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

São Paulo sedia 1ª Marcha Transmasculina do Brasil

População de homens trans e transmasculinos estarão reunidos na Avenida Paulista neste domingo (3), a partir das 14h em ato histórico
A imagem mostra uma pessoa não binária e uma transmasculina de costas

Foto: Reprodução/IBRAT-SP

29 de fevereiro de 2024

No próximo domingo (3), a Avenida Paulista, em São Paulo, será palco da 1ª Marcha Transmasculina do Brasil, um evento inédito organizado pelo Instituto Brasileiro De Transmasculinidades – Núcleo São Paulo (IBRAT-SP) em colaboração com uma rede voluntária. O evento representa um marco na luta do movimento transmasculino do país, reunindo-se pela primeira vez em um ato de celebração e reivindicação por direitos.

Com o tema “Homens trans e pessoas transmasculinas existem no passado, no presente e no futuro”, a marcha visa trazer visibilidade para as questões enfrentadas por essas comunidades e promover a conscientização sobre os desafios que afetam sua qualidade de vida e participação na sociedade em todos os níveis.

Kyem Ferreiro, coordenador do IBRAT-SP, afirma que a marcha visa não apenas a visibilidade e respeito, mas também a garantia do direito à vida com dignidade. “Em todos os anos eleitorais as nossas pautas são vistas como moeda de troca ou irrelevantes seguida de declarações reducionistas como ‘não é hora de falar de pautas identitárias’. Ao ouvir comentários como esse imediatamente entendo que ainda não fomos vistos como pessoas, apenas como uma condição ainda sem direito à humanidade”, comenta Kyem em nota para a imprensa.

A marcha também marca o lançamento de uma Carta de Compromisso com o Movimento Transmasculino, que será entregue aos candidatos que concorrerão nas eleições deste ano. O documento visa garantir o compromisso com as pautas transmasculinas em âmbito local e nacional.

Ravi Spreizner, vice-coordenador do IBRAT-SP, destaca a importância da marcha como um espaço para fortalecer a coletividade entre as transmasculinidades e promover um senso de pertencimento e união. 

“Pensamos a Marcha para ser um espaço para nos vermos no outro e nos fortalecermos para as batalhas diárias que nos são intrínsecas. Marchar juntos para não perdermos mais ninguém. Marchar juntos para melhorarmos nosso presente e futuro”, afirma um dos idealizadores da marcha.

O evento contará com apresentações artísticas, oficinas e ações sobre saúde sexual, além de shows protagonizados por artistas transmaculinos. A concentração será em frente ao Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP), a partir das 14h, e seguirá até a Praça Dom José Gaspar.

Serviço

1ª Marcha Transmasculina do Brasil

Onde: em frente ao Museu de Arte de São Paulo (MASP)

Quando: domingo, 3 de março

Horário: a partir das 14h

Mais informações: Instagram oficial do IBRAT-SP

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano