Olimpíadas 2024

Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Zona Leste recebe 3º edição de festival de cinema dedicada a mulher negra

4 de março de 2016

Texto: Priscila Gomes / Imagem: Divulgação

O festival também apresenta filmes que dialogam com a periferia, além de exibir produções de jovens da região

O Fepalcine – Festival Palmares de Cinema chega a sua 3ª edição, realizado nos dias 5 e 6 de março no Teatro da Fábrica de Cultura de Vila Curuçá, das 12h às 17h, com entrada gratuita. Neste ano, o festival terá quatro categorias que contarão com curadorias de representações importantes na periferia de São Paulo. Umas das categorias é chamada Adélia Sampaio, uma homenagem à primeira mulher negra a se tornar diretora.  Os curtas e longas apresentados serão sobre questões étnico raciais enfrentadas pela comunidade negra no Brasil, em especial, com recorte de gênero, seja pelo conteúdo ou por terem sido dirigidas e/ou roteirizadas por mulheres negras.

A curadoria desta categoria de mulheres negras é assinada por Renata Martins, cineasta, dirigiu e roteirizou o curta metragem “Aquém das Nuvens, exibido em mais de dez países e premiado no Festival Unasur, na Argentina, e no Concurso TalTV (Televisão da América Latina).  É uma das roteiristas da premiada série “Pedro & Bianca”, ganhadora do Emmy Internacional Kids Awards 2013, na categoria Melhor Série Infanto Juvenil, e do Prix Jeunesse Iberoamericano 2013 e Internacional em 2014 na categoria “ficção para o público de 12 a 15 anos”. Criou o projeto “Empoderadas”, websérie documental voltada à valorização das mulheres negras, que foi listado pelo Think Olga como um dos projetos mais inspiradores  de 2015.

Outras categorias fazem parte do festival

Em África: as produções deste tema foram realizadas no continente africano.  O curador será Gerson Brandão, que atua 15 anos nas questões raciais e de juventude. Foi membro do Coletivo Griots e atuou como pesquisador da cultura negra.

Na quebrada: as produções serão com foco nas periferias do Brasil e do mundo. Com curadoria de Akins Kintê, poeta, escritor, cineasta e arte-educador e organizador do Sarau no Kintal.

ZL em Movimento: produções ambientadas na Zona Leste da cidade de São Paulo. Essa categoria apresentará alguns filmes exibidos nas edições anteriores. Com curadoria de Paulo Camargo, professor, escritor, cineasta, dramaturgo. Atuou em diversos filmes nacionais e produziu os longas “Rua Dois”, premiado no festival de 2015, e “Jaguaporeruba”.

Nas edições anteriores o festival tinha o nome de SP Leste em Movimento – Festival de Cinema da Zona Leste. Neste ano, o evento passa a se chamar Fepalcine (Festival Palmares de Cinema), fazendo referência ao mais conhecido quilombo brasileiro, representando à resistência e luta da população negra no país.

Crianças durante a última edição da Fepalcine Crianças durante a última edição da Fepalcine

A história do FEPALCINE

A Associação Cultural Poder Negro atua em Ermelino Mattarazo, bairro da zona leste de São Paulo, capital, desde os anos 90, década que também inaugurou sua sede em uma região circundada de vilas e favelas com índices máximos de vulnerabilidade social e passou a oferecer diversas atividades culturais a crianças e jovens da região. Entre estas iniciativas, estava a produção de vídeos que contassem a história de pessoas e famílias do entorno, o que proporcionou que estas pessoas se olhassem, se vissem e se percebessem.

Em 2009, a entidade foi convidada pela produtora Sussuarana a participar de um vídeo-documentário “Ermelino é Luz, patrocinado pela TV Cultura, em parceria com a Prefeitura do Município, que conta a história do bairro. O material, dirigido por Pedro Dantas fez parte do programa “Bairros de São Paulo”. As atividades da Associação passaram a integrar a frente “SP Leste em Movimento”, que desenvolveu campanhas, atividades culturais, recreativas e informativas com o objetivo de promover a integração social, o respeito, a paz, a valorização da vida e a importância da relação com o Meio Ambiente.

A primeira edição do Festival de Cinema da Zona Leste surgiu também neste contexto, em 2011, com a proposta de promover a visibilidade do cinema independente e outras obras produzidas por coletivos audiovisuais que retratam a realidade das regiões periféricas da Zona Leste, conteúdo que tradicionalmente não têm espaço nas mídias e circuito cinematográfico tradicional. Foram 10 dias de evento no Céu Quinta do Sol, com exibição gratuita de 117 filmes históricos, mostras premiações, debates, concursos fotográficos e apresentações de hip hop.

Em 2012, aconteceu a primeira versão itinerante do Festival, realizada nas Fábricas de Cultura dos bairros de Sapopemba, Vila Curuçá e Itaim Paulista. A “Mostra Itinerante do Festival de Cinema da Zona Leste de São Paulo” apresentou uma compilação das obras exibidas na edição inaugural do festival.

Já no ano de 2014, o 2º Festival de Cinema da Zona Leste aliou à sua proposta inicial o estímulo à discussão artística e o incentivo à formação de público e exibiu, no Centro Cultural da Penha, documentários, animações, curtas, médias e longa-metragens, em produções filmadas na região e que retratam a pluralidade cultural brasileira, especialmente no que diz respeito aos debates etnográficos.

A 3ª edição do evento passa a se chamar FEPALCINE – Festival Palmares de Cinema, incluindo o nome do mais conhecido quilombo brasileiro, em referência à resistência e luta da população negra no país, que apresenta uma das realidades mais complexas do mundo para negros e negras, resultado do racismo estrutural que persiste na organização social brasileira. Ela será realizada na região do Itaim Paulista, com abertura no teatro do Céu Curuçá, no dia 4/03, das 19h às 22h e demais atividades no Teatro da Fábrica de Cultura de Vila Curuçá, no fim de semana dos dias 5 e 6 de março, das 12h às 17h. Para chegar às obras audiovisuais que serão apresentadas, já acontecem, desde dezembro do último ano, as oficinas de produção audiovisual e o “Fepalcine Debate”, com a realização de sessões cinematográficas que aproximam a iniciativa audiovisual das comunidades da região.

Serviço:

Fepalcine – Festival Palmares de Cinema

Abertura: Dia 4/03, às 19h, no Teatro do Céu Vila Curuçá, na Av. Marechal Tito, 3452, Itaim Paulista.

Demais atividades: Dias 5 e 6 de março de 2016, das 12h às 17h, no Teatro da Fábrica de Cultura de Vila Curuçá, na Rua Pedra Dourada, 65, no Jardim Robru. O espaço fica na Rua Pedra Dourada, 65, Jardim Robru.

A abertura acontece no dia 4 de março, com mesa de debate com os curadores, no Céu Curuçá.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

papo-preto-logo

Cotidiano