Olimpíadas 2024

Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Musical ‘Makeda – A Rainha da Arábia Feliz’ tem temporada em Belo Horizonte

Com direção de Allex Miranda, musical destaca a representatividade negra infantil feminina como símbolo de avivamento da autoestima
Cena do musical "Makeda - A Rainha da Arábia Feliz", com temporada em Belo Horizonte até 29 de julho.

Foto: Valmyr Ferreira/Divulgação

6 de julho de 2024

O espetáculo “Makeda – A Rainha da Arábia Feliz” conta e canta a história de uma pequena princesa africana predestinada a se tornar a grande Rainha de Sabá. A peça fica em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de Belo Horizonte (MG) até 29 de julho.

Na trama dirigida por Allex Miranda, Makeda é educada por seu trisavô, dentro de uma tenda em que os dois tecem longos diálogos onde o sábio ancestral passa à pequena importantes lições. Em especial, como usar o poder da imaginação para viajar por universos imaginários, visitar seu passado e assim superar os seus medos.

Os contos narrados pelo ancião, transcritos em um antigo pergaminho chamado “A Trilogia das Arábias”, têm como personagens centrais grandes rainhas do passado. Essas histórias levam a princesa criança a embarcar em aventuras por terras desconhecidas. E é nessa envolvente apresentação de realezas ancestrais que são transmitidos valores fundamentais para reinar com sabedoria toda a Arábia Feliz.

No elenco estão Ella Fernandes, Graciana Valladares, Lucas da Purificação e Thiago Justino. A direção musical é de Maíra Freitas e a direção de produção é de Bruno Mariozz.

Com dramaturgia inspirada nas raízes das culturas africanas ancestrais, “Makeda – A Rainha da Arábia Feliz” traz como protagonista uma menina preta, em formação de sua personalidade, possibilitando a criação de novos arquétipos positivos no imaginário coletivo. Mais que levar ao público uma construção cênica bem elaborada, com texto e trilha sonora originais, a peça espelha um reflexo semelhante aos traços étnicos/raciais/ancestrais do povo preto.

“De forma poética e sensível, salientamos a representatividade negra infantil feminina como símbolo de avivamento da autoestima. No espetáculo, as crianças têm a oportunidade de se enxergarem como protagonistas de suas próprias representações históricas”, conta Allex Miranda, autor, diretor e idealizador do projeto.

“Isso faz com que que crianças negras desenvolvam uma identificação do seu ‘Eu’ enquanto indivíduo, uma aceitação das suas próprias características, desenvolvendo nelas um sentimento de pertencimento do lugar de ‘belo’ e, consequentemente, na valorização da sua própria estética. Afinal, somos fruto e reflexo das nossas referências”, justifica Allex, que é pai de uma menina.

“A arte é uma ferramenta de auxílio na educação. Proporciona bons exemplos de como contribuir para um mundo melhor, sem preconceitos ou limitações, guiando a subjetividade, com dedicação, honestidade e amor, neste grande palco que chamamos de vida”, completa.

Serviço

Espetáculo “Makeda – A Rainha da Arábia Feliz”

Quando: até 29 de julho, de sexta e segundas às 19h e de sábados e domingos às 17h

Onde: Teatro I – Centro Cultural Banco do Brasil Belo Horizonte | Praça da Liberdade, 450 – Funcionários – Belo Horizonte – MG

Ingressos: R$ 30 inteira e R$ 15 meia

Vendas pelo site do CCBB e na bilheteria do local.

  • Redação

    A Alma Preta é uma agência de notícias e comunicação especializada na temática étnico-racial no Brasil.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

papo-preto-logo

Cotidiano