Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Acampamentos do MST denunciam aumento de violência em Pernambuco

Foram 973 casos de conflitos no campo no primeiro semestre de 2023, segundo a CPT
Integrantes do Movimento dos Sem Terra (MST) protestam no Pará, em 2023.

Foto: Nelson Almeida / AFP

1 de fevereiro de 2024

Moradores do acampamento São Francisco, em Vitória de Santo Antão (PE), relatam aumento da violência nos territórios ocupados pelo Movimento dos Sem Terra (MST). Nos últimos meses, três pessoas foram assassinadas.

O último assassinato foi o de Josimar da Silva Pereira, morto a tiros enquanto se dirigia para plantação de arroz comunitária. O crime ocorreu um dia após um incêndio criminoso que ocorreu em uma plantação vizinha.

A Comissão Pastoral da Terra (CPT) registrou 973 casos de conflito no campo só no primeiro semestre de 2023. Em 2022 foram 791 casos de disputas nas regiões.

Para Tânia Maria de Sousa, trabalhadora da Comissão, os proprietários e fazendeiros usam a intimidação para tentar expulsá-los dos acampamentos. “Eles começam a ameaçar mais para ver se o povo recua”, diz Tânia em entrevista à Repórter Brasil.

O acampamento São Francisco é um dos mais antigos de Pernambuco, resistindo há 29 anos na área. Três outras lideranças aguardam a entrada no programa estadual de proteção, devido a ameaças.

  • Verônica Serpa

    Graduanda de Jornalismo pela UNESP e caiçara do litoral norte de SP. Acredito na comunicação como forma de emancipação para populações tradicionais e marginalizadas. Apaixonada por fotografia, gastronomia e hip-hop.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano