Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Ceará: governo articula adesão de 184 municípios a sistema nacional de combate à fome

Criado em 2006, o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan) busca integrar ações nos três níveis de governo

Texto: Giovanne Ramos | Imagem: Divulgação / Ascom SPS

Imagem mostra uma criança olhando de cima para baixo enquanto come uma fruta. Ao fundo, um prato azul com diferentes frutas.

28 de agosto de 2023

A Secretaria da Proteção Social (SPS) do Ceará articula a adesão dos 184 municípios do estado ao Sistema de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan), programa do governo federal que visa o combate à fome no Brasil. A estratégia gira em torno da assistência social, acesso à renda e ao trabalho, produção e consumo de alimentos saudáveis, e da mobilização e participação social em todos os estados e municípios da federação.

“Nós sempre caminhamos nessa direção de fortalecer as políticas de combate à fome em nosso Estado. Este é um momento de articulação e conscientização para que todos os municípios cearenses possam aderir e entender a importância do Sisan nesta missão para acabar com a fome no nosso Estado”, declarou, em nota da assessoria de imprensa da SPS, o secretário-executivo da Infância, Família e Combate à Fome, Caio Cavalcanti.

Regina Praciano, coordenadora de Segurança Alimentar e Nutricional da SPS, ressalta que o Sistema de Segurança Alimentar e Nutricional foi criado a partir da experiência do Sistema Único de Saúde (SUS) e do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), com a diferença de que o Sisan é intersetorial, porque se articula com diversas políticas.

O município de Tamboril, na região oeste do Ceará, foi o primeiro a aderir ao Sisan. Hoje, a cidade possui duas cozinhas comunitárias que funcionam de segunda a sexta, atendendo pessoas e famílias em vulnerabilidade social e insegurança alimentar.

Segundo a secretária do Trabalho e Assistência Social de Tamboril, a adesão ao sistema foi importante para a progressão das políticas de segurança alimentar. “Com este compromisso, conseguimos contribuir efetivamente para que muitas famílias tenham uma condição melhor de vida e de acesso à alimentação adequada, cidadania, dignidade, saúde e qualidade de vida, resultando em índices cada vez mais positivos em nosso município”.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano