Pesquisar
Close this search box.

‘Denunciamos as várias formas que o Estado nos mata’, diz vereadora em manifestação

Com o lema “Nem bala, nem fome, nem Covid. O povo negro quer viver!”, manifestantes foram às ruas da Avenida Paulista, em São Paulo, nesta data que marca os 133 anos da assinatura da Lei Áurea

Texto: Pedro Borges e Roberta Camargo | Edição: Nataly Simões | Fotos: Pedro Borges 

Manifestação na Av. Paulista, com cinco pessoas segurando uma faixa com a frase “Nem bala, nem fome, nem Covid. O povo negro quer viver!”

13 de maio de 2021

Neste 13 de maio, data que marca os 133 anos da assinatura da Lei Áurea, uma manifestação na cidade de São Paulo reuniu militantes, artistas e lideranças políticas na Avenida Paulista, uma das mais famosas da capital. O protesto teve concentração no vão livre do Masp e os manifestantes seguiram em direção à Praça Roosevelt.

As palavras de ordem do ato nacional convocado pela Coalização Negra por Direitos são “Nem bala, nem fome, nem Covid. O povo negro quer viver!” e relembram as vidas perdidas para violência policial, a insegurança alimentar e a pandemia da Covid-19.

“A manifestação foi convocada nacionalmente por solidariedade à chacina do Jacarezinho, que aconteceu na última semana. É também uma maneira de denunciar as várias formas de nos matar que o Estado brasileiro tem”, relata a co-vereadora Paula Nunes, da bancada feminista do PSOL-SP, em entrevista à Alma Preta Jornalismo durante o ato.

Emicida e Milton no ato na avenida Paulista.Ao lado do rapper Emicida, um dos fundadores do Movimento Negro Unificado (MNU), Milton Barbosa, vê a juventude que vai às ruas como uma reação à violência do estado. “É uma resposta à altura. Nós não podemos aceitar esse projeto de genocídio, com essa polícia que mata a juventude negra”, afirma Miltão, como é conhecido.

“Os negros sempre sustentaram e construíram o país, desde a eópoca da escravidão. Trouxeram conhecimento agrícola, medicinal, artístico e os brancos sempre montaram estratégias para nos explorar e dominar”, complementa o militante.
Ato aconteceu neste 13 de maio de 2021 na Avenida Paulista.Os manifestantes presentes na manifestação também pediram o fim do governo de Jair Bolsonaro, principalmente em função da condução da pandemia da Covid-19, que já matou mais de 400 mil pessoas, enquanto a vacina caminha lentamente. Máscaras de proteção individual, como a PFF2, foram destribuídas pelas entidades organizadoras do protesto.

Confira também a série “O mito da Abolição”,produzida em parceria com o Yahoo Notícias.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano