Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Fiocruz lança 1º edital no Brasil focado em saúde integral nas favelas do RJ

Iniciativa faz parte de plano integrado que já impactou a vida de 325 mil pessoas desde 2021
Imagem mostra a fachada da Clínica da Família Maria do Socorro Silva e Souza, localizada na Rocinha, Rio de Janeiro.

Foto: Arquivo Abrasco

27 de dezembro de 2023

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou, na semana passada, uma chamada pública de R$ 5,5 milhões para as organizações sociais que mantêm projetos de promoção integral à saúde em favelas do Estado do Rio de Janeiro. O lançamento ocorreu na quadra da escola de samba Mangueira.

A iniciativa inédita faz parte do Plano Integrado de Saúde nas Favelas do Rio de Janeiro, uma parceria da Fiocruz com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), Pontifícia Universidade Católica (PUC)-RJ, Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e Assembleia Legislativa (Alerj). O projeto já distribuiu 400 toneladas de alimentos e impactou a vida de 325 mil pessoas desde 2021.

Segundo a fundação, o plano deve ampliar sua base de atuação a partir do ano que vem, isso porque a Alerj aprovou a destinação de R$ 25 milhões para o projeto no orçamento de 2024. Atualmente, o recurso aguarda liberação para ser executado. 

O lançamento do novo edital integrou a programação do evento “Favela produz saúde”, que reuniu lideranças comunitárias de 90 organizações que integram o Plano, acadêmicos das universidades parceiras e representantes da sociedade civil para apresentar os resultados e entregas do projeto e priorizar as estratégias do planejamento para 2024

O presidente da Fiocruz, Mario Moreira, ressaltou a relevância da iniciativa, destacando seu impacto nas estratégias de saúde em áreas mais vulneráveis. 

“A chamada pública representa mais um passo significativo dentro do nosso compromisso com o Plano Integrado de Saúde nas Favelas do RJ, uma parceria sólida que tem desempenhado um papel importante na promoção da saúde desde 2021. O evento [na quadra da Mangueira] não apenas celebra este importante trabalho coletivo, mas também fortalece e renova o nosso compromisso com o acesso à saúde e ao bem-estar social”, afirmou.

Para o coordenador-executivo do Plano Integrado de Saúde nas Favelas do RJ, Richarlls Martins, a experiência pode subsidiar a construção de uma agenda estratégica em âmbito nacional.

“Nossa contribuição institucional é de pensar o quanto a Fiocruz, nesse diálogo com a favela, se beneficia; de reconstruir uma perspectiva de produção de conhecimento que vê a favela como um objeto e não como um sujeito da construção da política pública”, detalha.

  • Mariane Barbosa

    Curiosa por vocação, é movida pela paixão por música, fotografia e diferentes culturas. Já trabalhou com esporte, tecnologia e América Latina, tema em que descobriu o poder da comunicação como ferramenta de defesa dos direitos humanos, princípio que leva em seu jornalismo antirracista e LGBTQIA+.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano