Pesquisar
Close this search box.

Grupo de mães da Zona Leste de São Paulo se organiza contra o genocídio

27 de abril de 2017

Ato das Mães da Leste acontece neste sábado pela manhã na Zona Leste da Grande São Paulo.

Texto / Vinicius Martins
Imagem / Alma Preta

As Mães da Leste organizam ato no próximo sábado, dia 29 de abril, a partir das 9h na Praça Leidiane, em Sapopemba. O ato pede justiça pelas violências provocadas pelo Estado na Zona Leste paulistana.

O grupo está em sintonia com outras organizações de mães da sociedade civil que lutam por justiça e pelo fim da violência do Estado nas periferias brasileira. As Mães da Leste estão associadas à Rede de Mães da Grande SP, às Mães de Maio e à Rede Nacional de Mães, Familiares e Amigos de Vítimas da Violência do Estado.

Atuantes desde 2015, a organização nasceu no cotidiano da Zona Leste da Grande São Paulo. A violência policial e as condições de vida precarizadas na região, como transporte público de baixa qualidade, poluição e trabalho, motivam a atuação do grupo.

Os dados recentes sobre assassinatos e mortes no país também norteiam as ações das Mães da Leste. Dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública indicam que 160 pessoas são mortas por dia no país. Uma média de nove pessoas por minuto. Dados da Ponte jornalismo indicam que em 2017, até o momento, a Polícia Militar do Estado de São Paulo matou oficialmente 243 pessoas entre 1 de janeiro e 5 de abril.

O ato das Mães da Leste pretende lembrar os mortos e pedir justiça em nome dos atingidos pela violência policial e cotidiana na Zona Leste da Grande São Paulo.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

papo-preto-logo

Cotidiano