Pesquisar
Close this search box.

Joãozinho da Gomeia, o ‘rei do candomblé’, é homenageado em bate-papo sobre masculinidades

Diálogo acontece às 20h desta quinta-feira (12), no Aparelha Luzia, em São Paulo (SP)

12 de dezembro de 2019

A última edição de 2019 da série de diálogos sobre masculinidades negras “Troca-Troca” homenageia o baiano Joãozinho da Gomeia, considerado o rei do candomblé e responsável pela expansão da religião de matriz africana no sudeste. O bate-papo gratuito e aberto ao público acontece nesta quinta-feira (12), às 20h, no Aparelha Luzia, região central de São Paulo (SP).

Participam do diálogo de masculinidades desta quinta-feira (20), o ator e palestrante Nego Catra, o educador e psicólogo Pedro Pires, o influenciador digital Caco Batista, o terapeuta Fabio Sousa, e o rapper Nouve, que também lançará seu mais novo videoclipe “Amor Preto” no evento.

De acordo com o curador e mediador do bate-papo, Roger Cipó, Joãozinho da Gomeia é um convite para discussão sobre masculinidades negras considerando a amplitude, complexidade e pluralidade que o tema pede.

Joãozinho ficou famoso por subverter ordens e se estabelecer como sacerdote em uma época, primeira metade do século 20, onde homens neste posto do candomblé ainda era um tabu. Ele levou a dança dos orixás para o teatro e cinema e estampou capa de revistas famosas como a extinta “O Cruzeiro”.

Serviço:

“Troca-Troca – Diálogo das masculinidades”

Quando: 12 de dezembro, quinta-feira, às 20h

Onde: Aparelha Luzia Rua Apa, 78, Campos Eliseos, São Paulo (SP)

Próximo ao Metrô Santa Cecília e Marechal Deodoro

Entrada gratuita.

  • Redação

    A Alma Preta é uma agência de notícias e comunicação especializada na temática étnico-racial no Brasil.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

papo-preto-logo

Cotidiano

Na ONU, Brasil reafirma compromisso com a pauta racial no combate à violência

Mais de 80% dos modelos de campanhas publicitárias brasileiras são brancos, aponta estudo

O Quilombo

Aprovação do Dia Nacional do Funk é marco contra marginalização

Independência, liberdade e escravidão na Argentina

Clima e Meio Ambiente

Programa capacita lideranças das periferias do Rio para debates sobre questão climática

Território brasileiro pegou fogo em um a cada quatro hectares nos últimos 40 anos