Pesquisar
Close this search box.

Vereadora Luana Alves protocola pedido de lockdown para evitar colapso na saúde de SP

Medida urgente seria por 15 dias com políticas públicas de manutenção de renda e proteção da população; prefeitura tem R$ 19 bilhões em caixa, segundo a líder do PSOL na Câmara Municipal

Texto: Juca Guimarães I Edição: Nataly Simões I Imagem: Gabinete/Luana Alves

lockdown

3 de março de 2021

A vereadora Luana Alves, líder do PSOL na Câmara Municipal de São Paulo, protocolou um projeto de lei determinando com urgência a implantação de um lockdown pelo período de 15 dias para evitar que os casos de Covid-19 continuem a crescer. Além do fechamento geral de serviços, atividades e estabelecimentos comerciais, a medida exige que sejam adotadas políticas de proteção da população.

De acordo com a vereadora, caso não seja decretado um lockdown, essa fase da pandemia está muito perto de provocar um colapso no sistema de saúde com consequências muito graves para toda a população da cidade.

“Colapso é o sistema de saúde não ter condições de atender nem urgências e emergências. É isso que vai acontecer se a gente não desacelerar o ritmo da disseminação do vírus. Por isso, é lockdown com política de manutenção de renda e emprego. A prefeitura tem R$ 19 bilhões em caixa e precisa fazer esse investimento neste momento. Precisa de uma política séria. Não dá para fazer lockdown pela metade ou meio isolamento social”, diz a vereadora.

Entre as atividades que o projeto de lei propõe que ficam proibidas nos 15 dias de lockdown estão: escolas, shopping, academias, clubes, casas noturnas e boates. Como exceção, a proposta libera os supermercados, farmácias, barracas de gêneros alimentícios nas feiras-livres, posto de gasolina, mercadinhos, clínicas veterinárias e pet shops.

Luana também propôs que a prefeitura comece imediatamente uma campanha de preparação da cidade para o lockdown. “Precisa preparar o comércio, preparar as pessoas que podem ser prejudicadas com o lockdown, só assim vai ser possível algum sucesso no combate ao vírus”, argumenta.

Segundo os dados da Secretaria Municipal de sSúde, foram confirmadas 20.034 mortes por Covid-19 na cidade de São Paulo, entre março de 2020 e o dia 2 de março de 2021. Outras 27.114 mortes neste mesmo período são suspeitas de terem sido causadas pelo vírus. Apenas nos últimos sete dias, de 23 de fevereiro a 1º de março, foram registradas 578 mortes por Covid-19 na cidade.

Os casos de contaminação confirmados na capital, de acordo com o boletim da prefeitura, somam 635.969 doentes. Nunca foi feito um lockdown na cidade.

A vereadora Luana Alves tem 27 anos e é militante do movimento negro. Ela é psicóloga, formada pela USP (Universidade de São Paulo) e é também especialista nas áreas de “Saúde Coletiva” e “Atenção Primária”. Luana já trabalhou em Unidades Básicas de Saúde, as UBSs do SUS, na zona Oeste da cidade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano