Pesquisar
Close this search box.

Manifestação em memória ao assassinato de Marielle Franco deve reunir milhares no Rio de Janeiro

12 de março de 2019

Programação conta com atividades especiais durante todo o dia; depois de descoberto quem matou Marielle, manifestantes exigem saber quem está por detrás desses assassinatos

Texto / Pedro Borges
Imagem / Divulgação

Manifestações com pedido de “Justiça por Marielle Franco e Anderson Gomes” mobilizam a cidade do Rio de Janeiro no dia 14 de Março, quando se completa um ano do assassinato da vereadora e do motorista.

A partir das 8h da manhã, inicia-se a atividade “Amanhecer por Marielle e Anderson”, com o subtítulo “Não Seremos Interrompidas”. O objetivo da atividade é o de “colorir as ruas e praças” da cidade, para que todos acordem com a memória da dupla, vítima de um crime.

Às 10h, os movimentos sociais preparam uma “Missa na Candelária” em memória aos dois. Depois do almoço, se inicia a “Aula Magna: Eu Sou Porque Nós Somos” com Thula Pires, professora de Direito Constitucional e coordenadora do Núcleo Interdisciplinar de Reflexão e Memória Afrodescendente da PUC-RJ.

No início da tarde, às 16h, tem início o “Ato Politico e Cultural”, na Cinelândia. A expectativa é a de reunir milhares de pessoas para saber “quem mandou matar Marielle e Anderson”. Na madrugada do dia 12 de Março, o policial Ronnie Lessa e o ex-militar Élcio Vieira de Queiroz foram presos acusados de atirar na defensora dos direitos humanos e dirigir o carro do crime, respectivamente.

A organização prepara diversas apresentações culturais em homenagem a Marielle e Anderson.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano