Pesquisar
Close this search box.

Mulheres negras representam apenas 7,4% dos comerciais brasileiros

WhatsApp_Image_2019-10-22_at_10.21.37

22 de outubro de 2019

No setor de beleza, 55% dos comerciais analisados não tinham negros

Texto / Lucas Veloso | Imagem / Dazzle Jam

No Brasil, apenas 7,4% dos comerciais de televisão são protagonizados por mulheres negras – exceto os protagonizados pelo produto ou pela sociedade de forma mais abstrata. Esse número faz parte da pesquisa Todxs, da agência Heads, divulgado com exclusividade pelo jornal Folha de S.Paulo.

Nos comerciais protagonizados por mulheres, 70% deles são com brancas, apenas 17% com negras e 13% com diferentes grupos raciais. Os homens negros também aparecem menos do que brancos. Eles estão em 22% das propagandas estreladas por homens.

O levantamento analisou 2.999 comerciais veiculados nos canais Globo e Megapix, entre os dias 22 e 28 de fevereiro de 2019. Segundo o estudo, a diversidade racial aumenta para 81% quando há várias pessoas e gêneros representados.

“Quando há muitas pessoas em cena, a marca se sente mais confortável para colocar diversidade, é meio lógico. É aquele comercial de fastfood que tem várias pessoas mordendo o sanduíche”, diz Isabel Aquino, publicitária e coordenadora do estudo.

Segundo Isabel, o negro costuma aparecer como coadjuvante ou dividindo o protagonismo com brancos. “A publicidade ainda é muito racista.”

A publicitária afirma ainda que apesar de o setor de cosméticos e beleza ter incorporado a diversidade, 55% dos comerciais analisados não tinham negros.

Entre os segmentos que quase ignoram os negros estão sites e aplicativos, serviços financeiros e automóveis. “O segmento automobilístico, por exemplo, não coloca muita mulher e é omisso em relação a negros”, analisa.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano