Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Tiroteios durante ações policiais crescem em Pernambuco, aponta estudo

Levantamento realizado pelo Instituto Fogo Cruzado também avaliou os estados do Rio de Janeiro e da Bahia
Imagem mostra algumas fotos de vítimas da polícia militar de Pernambuco estendidas no chão.

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

31 de janeiro de 2024

As ações policiais que resultaram em confronto armado na região metropolitana de Recife aumentaram 48% em 2023, em relação ao ano anterior. As informações são do levantamento divulgado pelo Instituto Fogo Cruzado nesta segunda-feira (29).

O aumento de confrontos envolvendo a polícia em Pernambuco supera o crescimento da violência armada em toda a região metropolitana do estado, que foi de 8%. Somente no ano passado, a organização não governamental registrou 99 tiroteios nessa região. 

Entre as 2.076 pessoas baleadas no Grande Recife, 113 (5%) foram atingidas por agentes policiais. A cifra representa um aumento de 66% em comparação ao número de baleados em ações da polícia em 2022 na região. Houve ainda a participação da polícia em quatro das 11 chacinas ocorridas na região metropolitana, segundo o Fogo Cruzado.

O estudo também examinou os dados sobre violência armada nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro e de Salvador. 

Na Grande Rio, houve uma redução no número total de mortes e tiroteios relacionados a esses incidentes de 2022 para 2023. No entanto, a atuação da polícia em tiroteios permaneceu constante. Em 2022, 35% dos confrontos armados envolviam policiais. No ano seguinte, esse percentual foi de 34%.

Em Salvador, a polícia participou de 37% dos 1.804 tiroteios registrados na região metropolitana. Dos 1.783 baleados, 639 (36%) foram atingidos durante operações policiais realizadas no estado.

Além disso, trinta e três chacinas (69%) das 48 que ocorreram na Grande Salvador, envolveram a polícia baiana. No total, as chacinas deixaram 190 mortos, dos quais 136 foram vitimados nas 33 ocorrências que tiveram envolvimento de policiais.

  • Mariane Barbosa

    Curiosa por vocação, é movida pela paixão por música, fotografia e diferentes culturas. Já trabalhou com esporte, tecnologia e América Latina, tema em que descobriu o poder da comunicação como ferramenta de defesa dos direitos humanos, princípio que leva em seu jornalismo antirracista e LGBTQIA+.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano