Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Vilma Reis cobra câmeras de monitoramento em monumentos da cidade

Locais simbólicos e importantes para a comunidade negra têm sido alvo de vandalismo na cidade

26 de dezembro de 2019

A socióloga Vilma Reis, pré-candidata à Prefeitura de Salvador pelo Partido dos Trabalhadores (PT), exige a investigação dos casos de incêndios em monumentos que vem ocorrendo em Salvador, em áreas históricas e turísticas da cidade. Para ela, seria muito importante que o poder público municipal colocasse câmeras de monitoramento em todos os monumentos de Salvador.

Neste sábado, 21/12, um incêndio, ainda sem causa definida, destruiu completamente o monumento de fibra de vidro e metal, de autoria do artista plástico Mario Cravo Jr., localizado na Praça Cayru, no bairro do Comércio, próxima ao elevador Lacerda e ao Mercado Modelo, área turística de Salvador. Há uma semana, no dia 14 de dezembro, outro incêndio destruiu a estátua que homenageava as baianas de acarajé e ficava localizada na Praça da Cruz Caída, Centro Histórico de Salvador. O incêndio, cuja causa ainda está sendo investigada, também atingiu a parede do memorial e um ar condicionado da Associação Nacional das Baianas de Acarajé, Mingau e Receptivos da Bahia (Abam).

Outros monumentos da cidade também são alvos de vandalismo e intolerância religiosa, como é o caso das obras do artista plástico Tati Moreno: os Orixás do Dique do Tororó e a estátua de Mãe Stella de Oxossi, na entrada da avenida que leva o nome da líder religiosa, no acesso da Paralela ao bairro de Stella Maris, próximo ao aeroporto de Salvador.

“Os patrimônios artísticos e históricos da cidade não podem ficar desprotegidos dessa forma. É preciso uma ação mais efetiva por parte da gestão municipal na salvaguarda desses monumentos”, cobra Vilma Reis.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 152

EP 151

Cotidiano