Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

‘AMÉM’: livro retrata o apagamento do povo preto no cristianismo

O artista Eris Colors destaca em sua obra como o apagamento cristão está enraizado, principalmente, na periferia
Imagem de divulgação da obra 'Amém'. Na imagem, o autor, homem negro, aparece refletido em um espelho com elementos cristãos à sua volta.

Foto: Divulgação

20 de abril de 2024

O artista Eris Colors apresentou sua mais recente obra intitulada “AMÉM”, que tem como foco principal retratar o apagamento histórico do povo preto dentro do contexto cristão. A obra busca destacar diferentes cenários e idades para representar essa realidade, desde mulheres da periferia que cresceram imersas nas doutrinas cristãs até jovens que são introduzidos à religião de maneira coercitiva.

Atualmente, a religião mais praticada pela comunidade negra no Brasil é o protestantismo evangélico, e a obra de Eris Colors busca explorar as raízes desse fenômeno e seu impacto na comunidade afrodescendente. No entanto, ressalta-se que mesmo dentro das igrejas evangélicas, persiste o racismo religioso, que, para além das tradições de matriz africana, continua a perpetuar-se, afirma o autor.

Foto: Divulgação

Eris Colors destaca como esse apagamento está profundamente enraizado na sociedade brasileira, especialmente nas periferias, onde muitos jovens negros são privados da oportunidade de explorar outras formas de religiosidade, incluindo aquelas de origem africana.

O artista, que cresceu em um lar católico, compartilha em anúncio suas próprias experiências: “Esta obra fala muito com minha criança interior. Cresci em um lar católico e lembro da obrigação que eu tinha desde criança quando o assunto era ir para a igreja e seguir doutrinas. Acredito que toda criança e jovem preto ou preta não consegue se sentir verdadeiramente abraçada e acolhida em uma igreja católica, a sensação é sempre de algemas.”

Foto: Divulgação

O artista

Nascido e criado na periferia de São Paulo, Eris é um artista que atua no campo audiovisual há seis anos. Originário de Guarulhos, especificamente do bairro do Pimentas, decidiu expressar sua arte por meio das câmeras. Ele ganhou destaque com seu projeto “VENDADOS”, que foi exibido em exposições e recebeu um mini documentário na Cinemateca Brasileira, além de estar envolvido em iniciativas voltadas para a autoestima da comunidade e colaborações com marcas como Nike, RedBull, Tinder, Adidas, entre outras.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano