Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Peça ‘Mãe de Santo’, baseada na obra de Helena Theodoro, chega a São Paulo

Primeira atriz negra a vencer o Prêmio Shell, Vilma Melo está escalada para interpretar o monólogo apresentado no espetáculo
Imagem mostra um trecho do espetáculo "Mãe de Santo", em cartaz em São Paulo.

Foto: Divulgação

5 de abril de 2024

A cidade de São Paulo vai receber o espetáculo “Mãe de Santo” durante os meses de abril e maio. A peça é baseada em textos e relatos da filósofa, Helena Theodoro, cujo trabalho reflete e celebra o papel fundamental e sagrado da mulher negra.

Na obra, Vilma Melo, primeira atriz negra a vencer o Prêmio Shell (2017), está escalada para interpretar uma e, ao mesmo tempo, várias mulheres pretas em suas vivências. A temática do monólogo apresentado passa por ressignificar e enaltecer o poder da mulher preta na condução de suas comunidades.

A exibição integra o Circuito Municipal de Cultura 2024 e realiza apresentações gratuitas em várias regiões da cidade. A peça já foi apresentada na Mooca (Teatro Arthur Azevedo), no dia 03 de abril e ainda deve passar pela Lapa (Teatro Cacilda Becker), em 10 de abril, e Santana (Teatro Alfredo Mesquita), no dia 17 de abril. 

Santo Amaro também deve receber a peça no Teatro Paulo Eiró, no dia 24 de abril, enquanto o distrito de Cangaíba, por sua vez, terá “Mãe de Santo” no Teatro Flávio Império, em 24 de maio.

O espetáculo traz um posicionamento firme e de orgulho das histórias contadas e passadas por gerações e documentando como as mulheres afro-brasileiras são corpos sagrados e utilizam o homem como complemento de suas narrativas e vivências.

Com direção-geral de Luiz Antonio Pilar, o espetáculo foi escrito pela autora teatral Renata Mizrahi a partir de textos e relatos da filósofa, escritora e professora Helena Theodoro, que celebrou seus 80 anos em 2023.

“Mãe de santo representa para mim as mil possibilidades da mulher preta, que dá asas à imaginação, mostrando musicalidade, poesia, espiritualidade, habilidade e maternidade desde muito tempo”, afirma Theodoro em nota à imprensa.

“Ser mãe de santo é ser mãe do mundo, cuidando de gente de ontem – seus ancestrais — ou de hoje — sua família, amigos, parceiros –, preservando, transformado pelo elo de afeto entre as pessoas, pela arte e por toda a beleza que um olhar doce e meigo pode oferecer”, diz.

Trajetória de sucesso

Além de uma temporada no Rio de Janeiro, o espetáculo se apresentou no Festival Mindelact, que acontece há 22 anos, em Cabo Verde, no FESTIVAL FESTIJ, em Angola, e no Teatro da Cia do Chapitô, em Portugal.

O projeto é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, e pretende descentralizar e democratizar o acesso à cultura ao levar nomes relevantes do cenário cultural brasileiro a todas as regiões da cidade. 

O programa promove atividades musicais, teatrais, circenses, espetáculos de dança em casas de cultura, teatros e centros culturais, possibilitando o convívio do cidadão paulistano com o espaço público e atividades artísticas de qualidade.

  • Mariane Barbosa

    Curiosa por vocação, é movida pela paixão por música, fotografia e diferentes culturas. Já trabalhou com esporte, tecnologia e América Latina, tema em que descobriu o poder da comunicação como ferramenta de defesa dos direitos humanos, princípio que leva em seu jornalismo antirracista e LGBTQIA+.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano