Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Pré-estreia de ‘A Pequena Sereia’ discute representatividade preta

Seda Boom convidou Laura Castro, Grazi Mendes e Bielle Elizabeth para debater sobre sonhos, ancestralidade e autoconhecimento
Divulgação/Seda Boom

Foto: Divulgação/Seda Boom

26 de maio de 2023

Na última terça-feira (23), aconteceu a pré-estreia de ‘A Pequena Sereia’. O filme, em live action, trouxe uma protagonista negra. Halle Bailey dá vida à personagem que é destaque entre as princesas Disney e realçou a importância do audiovisual para ampliar a diversidade nos papéis de destaque. Para discutir os aspectos do filme, houve um bate-papo entre influenciadoras promovida pela Seda Boom. 

A marca reuniu mulheres negras para um debate sobre representatividade, pertencimento e ancestralidade. Criadores de conteúdo, famosos e formadores de opinião estiveram presentes no papo.

Comandado pela professora e ativista Grazi Mendes, o bate-papo contou com Laura Castro, cantora, atriz e dubladora da sereia e da Rainha Charlotte, e com a comunicadora e influencer Bielle Elizabeth, falando principalmente sobre sonhos. “É importante as mulheres poderem narrar suas próprias histórias. Meninas pretas de origem periférica juntas falando sobre a materialização de sonhos é muito valioso”, pontuou Grazi.

Já Laura Castro, reforçou sobre a importância da representatividade, Ela conta que  viu muita polêmica na internet sobre a cor da pele da Ariel, a respeito dos dreads da personagem. De acordo com ela, as discussões mostram muito sobre a realidade do que as pessoas negras vivem. “Eu lembro a emoção que foi ver a Tiana como a primeira princesa preta da Disney, o quão feliz eu fiquei, ela virou tema do meu aniversário, eu cantava as músicas delas, porque afinal eu poderia sim ser uma princesa”, completou Laura. 

Cada uma das speakers contribuiu com o que sonha e no que acredita para o futuro. Bielle, que fala em seu perfil sobre afirmação, moda e beleza, disse: “Sou uma mulher gorda, negra, crespa. Quando uma mulher assim está no campo da moda? Quando que ela é uma referência? Eu vou criar meu próprio caminho e minha própria história. Quero me ver representada nas marcas de luxo, nas passarelas“. O talk foi emocionante e marcou a memória dos que estiveram presentes com temas atuais e necessários, contextualizados com o filme.

A linha Seda Boom conta com 11 produtos, que variam entre shampoos, condicionadores e cremes para pentear, e traz como novidade uma tecnologia que memoriza, ativa e mantém a finalização de todos os tipos de curvatura dos fios – da crespa à ondulada. Além de economizar no tempo e na aplicação repetida do produto, a garantia de 72 horas de finalização permite que o tempo que se gastaria no cabelo todos os dias seja melhor aproveitado em outras atividades, proporcionando uma rotina com o poder a liberdade em suas mãos.

“Seda é uma marca que visa abrir possibilidades para meninas em todos os lugares. Cada uma das convidadas que aqui estão representam um espaço, um lugar que está sendo ocupado, uma voz que está sendo ouvida e uma grande uma inspiração para todas”, conta Isabela Albuquerque, gerente de Marketing de Seda Boom.

Leia mais: Cinema negro de animação: representatividade para todas as idades

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 152

EP 151

Cotidiano