Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Rio de Janeiro inaugura espaço cultural dedicado à capoeira

Espaço também deve promover cursos e debates sobre a cultura afro-brasileira e oferecer instalações para produção musical
Imagem mostra dois capoeiristas lutando.

Foto: Reprodução

4 de março de 2024

A cidade do Rio de Janeiro inaugurou uma nova iniciativa cultural na região central. A Casa de Cultura Volta do Mundo e Conexões, que se trata de um espaço dedicado à valorização da cultura afro-brasileira, especialmente a capoeira.

A iniciativa é um dos 20 projetos selecionados para integrar o Reviver Centro Cultural, programa municipal que visa revitalizar o centro da cidade por meio de iniciativas culturais e artísticas.

De acordo com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Econômico (SMDUE) e a Companhia Carioca de Parcerias e Investimentos (CCPar), de132 projetos inscritos no programa, 84 foram credenciados, e 20 deles já estão em fase de implementação.

A subsecretária de Regulação e Ambiente de Negócios, Carina Quirino, falou em nota sobre a importância do programa para a dinamização do centro. “Esse programa é muito importante para que possamos fazer novos corredores de passagem. Com a pandemia, tivemos uma diminuição muito grande do volume de pessoas no Centro. Esse programa possibilita que pessoas possam circular por aqui”, afirmou.

A Casa de Cultura Volta do Mundo e Conexões fica em um imóvel de 163 metros quadrados, na Rua do Rosário, 24. O espaço também deve promover cursos e debates sobre a cultura afro-brasileira e oferecer instalações para produção musical.

A iniciativa nasceu do desejo de expandir o trabalho esportivo do grupo para além das competições de capoeira, reconhecendo a riqueza cultural e artística intrínseca à prática desse esporte. “Aqui será uma casa de transformação, pretendemos transformar vidas”, prometeu a diretora Simone Torres.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

    View all posts

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano