Pesquisar
Close this search box.

Após discurso de Bolsonaro na ONU, parlamentares se mobilizam contra apoio de Trump ao Brasil

27 de setembro de 2019

Assinada por 16 parlamentares, carta demonstra preocupação com os direitos humanos e a democracia brasileira; Em setembro, o movimento negro se reuniu com um dos parlamentares

Texto / Lucas Veloso | Edição / Pedro Borges | Imagem / Divulgação – Congresso do Texas 

Nesta quarta-feira (25), congressistas em Washington apresentaram uma resolução na Câmara dos Representantes que pode dificultar as relações entre Donald Trump e Bolsonaro. A iniciativa aconteceu no dia seguinte ao discurso do presidente brasileiro na abertura da sessão de debates da Assembleia-Geral da ONU.

No texto, com a assinatura de 16 deputados do Partido Democrata, grupo com maioria na Câmara, os parlamentares dizem que os Estados Unidos devem cancelar a designação do Brasil como aliado preferencial extra-Otan e suspender todo o apoio militar e policial americano ao governo brasileiro.

Para que ocorram parcerias, os legisladores apontam: “a não ser que o Departamento de Estado se certifique formalmente que medidas efetivas estejam sendo tomadas para evitar mortes injustificadas promovidas por agentes de segurança brasileiros, para investigar e judicializar mortes de ativistas e para cumprir com normas internacionais de direitos humanos”.

Os assinantes solicitam que o governo americano se oponha a financiamentos do Banco Mundial e do Banco Interamericano de Desenvolvimento a “projetos que possam contribuir com o desmatamento ou incêndios em florestas tropicais da região amazônica”.

Dentre outros pontos tratados pelos deputados está a proteção aos direitos das populações indígenas e quilombolas, “incluindo seus direitos a organização social, costumes, linguagem e crenças, além do direito a suas terras tradicionais”.

A ditadura brasileira, elogiada pelo presidente, também foi lembrada como algo trágico. “(…) torturou 20.000 pessoas e matou ou desapareceu com 434 pessoas, de acordo com Comissão da Verdade”, lembraram os parlamentares.

A carta foi apresentada por Raúl Grijalva, Rohit Khanna e Debra Anne Haaland, com o apoio de Susan Wild, Bobby L. Rush, Eleanor H. Norton, Jim P. McGovern, Betty McCollum, Hank Johnson, Jared Huffman, Adriano Espaillat, Sheila Jackson Lee, Jesús “Chuy” García, Peter A. DeFazio e Mark Pocan.

Movimento negro nos EUA

Entre os dias 11 e 13, a Coalizão Negra por Direitos participou do Congresso Black Caucus, em Washington DC. O encontro reuniu congressistas afroamericanos, políticos e lideranças negras de todo os EUA.

Na ocasião, representantes da Coalizão, se encontraram com deputado Henry Hank Jonhson Jr., um dos congressistas que assinou a carta.

O parlamentar gravou um vídeo onde manifestou apoio à população quilombola de Alcântara, no Maranhão. Ele também defendeu respeito à Constituição Federal brasileira.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano