Pesquisar
Close this search box.

Deputada de partido conservador é a primeira negra a integrar mesa diretora da Câmara Federal

rosangela_gomes

4 de fevereiro de 2021

Rosângela Gomes é de Nova Iguaçu (RJ) e será responsável pela gestão dos apartamentos funcionais da casa legislativa, função útil na articulação política

Texto: Juca Guimarães I Edição: Nataly Simões I Imagem: Divulgação/Republicanos

Com 418 votos, Rosângela Gomes (Republicanos) está entre os 11 parlamentares eleitos para formar a Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, na gestão do novo presidente Arthur Lira (PP-AL). Ela assume a vaga titular da 4ª secretaria e é a primeira mulher negra a participar do grupo que terá forte influência nos projetos e debates da Câmara nos próximos dois anos.

Oficialmente, a 4ª secretaria é responsável pela gestão dos apartamentos funcionais destinados aos deputados, porém, na prática é uma posição estratégica de negociação da mesa. A vitória de Rosângela foi comemorada pelo Republicanos, que destacou o fato dela ser a primeira mulher negra na história da Mesa Diretora.

A parlamentar possui mais de 20 anos de atuação na política e é da cidade de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, onde tentou ser prefeita nas eleições de 2016, ficando em terceiro lugar. Dez anos antes, em 2006, ela concorreu a uma vaga no Senado.

Dos 11 membros da mesa, há três mulheres: Além de Rosângela, Marília Arraes (PT-PE) na 2ª secretaria, e Rose Modesto (PSDB-MS) na 3ª. Em sua atuação como deputada, Rosângela tem defendido propostas de proteção para as mulheres e políticas de igualdade racial para a população negra. Aos 54 anos, ela está no segundo mandato.

“Estou feliz por ter recebido a confiança dos meus colegas deputados que acreditam na nossa proposta. Também fico feliz pelo meu partido ter acreditado na força da mulher negra e periférica para estar aqui representando uma parcela significativa do Rio de Janeiro”, afirmou a parlamentar à TV Câmara.

Com perfil conservador e cristão, Rosângela é advogada e auxiliar de enfermagem. A parlamentar diz querer consolidar os debates sobre questões raciais. “Estou representando a história de quem vem de um bairro periférico, de uma cidade como Nova Iguaçu. Será uma grande responsabilidade e farei o possível para corresponder da melhor maneira possível”, enfatizou.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano