Pesquisar
Close this search box.

Novo presidente da Câmara, Arthur Lira, não tem atuação em projetos de igualdade racial

ARTHUR_LIRA

2 de fevereiro de 2021

No ranking do Observatório do Legislativo Brasileiro, o membro do Partido Progressista também tem colocações baixas em temas como Ciência e Mudanças Climáticas

Texto: Roberta Camargo | Edição: Nataly Simões | Imagem: Agência Brasil

Com 302 votos, o deputado Arthur Lira (PP-AL) foi eleito o novo presidente da Câmara dos Deputados. Ele foi apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) e nos próximos dois anos deve atuar na decisão de pautas de interesse público votadas na casa legislativa.

No ranking de Igualdade Racial (2015-2018) do Observatório do Legislativo Brasileiro, o parlamentar ocupa a posição 524º, quando o tema é igualdade racial, sem citar o assunto em discursos proferidos, emendas apresentadas e votos em plenário. A eleição de Lira acontece em um contexto onde dos 513 deputados federais, 125 se autodeclaram negros.

Em seu discurso de posse, Lira destacou a importância da Câmara para o exercício da democracia brasileira e prometeu ouvir “todos os lados”, se referindo aos deputados que não votaram nele na eleição ocorrida em 1 de fevereiro. O sociólogo Wescrey Portes analisa que o cenário pode ser diferente. “A tendência é que as pautas de igualdade racial não tenham espaço para caminhar e que agendas que possam criar um desgaste com o governo sejam brecadas”, considera.

O novo presidente da Câmara ajudou a construir uma base de apoio a Jair Bolsonaro na Casa e foi pivô de articulações feitas pelo Palácio do Planalto para conseguir a eleição, que representa o retorno do chamado “Centrão” para o comando da Câmara dos Deputados. “Mesmo que exista uma maioria de parlamentares buscando direitos para a população negra, não me parece que vão ser agendas que devem ter prioridade”, conclui Portes.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano