Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Vereador negro é cassado após denunciar desvio de verbas públicas

Abidan Henrique (PSB-SP) é o único parlamentar de oposição em Embu da Artes (SP) e perde o mandato por expor gastos excessivos com verba da saúde para festival de música
Imagem mostra o vereador Abidan Henrique na câmara.

Foto: Acervo pessoal

1 de março de 2024

A Câmara Municipal de Embu das Artes, região metropolitana de São Paulo, decidiu cassar, por quebra de decoro parlamentar, o mandato do vereador Abidan Henrique (PSB-SP), único parlamentar de oposição do prefeito de direita Ney Santos (Republicanos). O processo teve início em outubro de 2023 após o vereador denunciar o desvio de verbas da saúde e segurança para shows na cidade.

O parlamentar, em vídeo postado em suas redes sociais, planejava denunciar os gastos feitos pela gestão com o Embu Country Fest, um festival de música sertaneja que acontece anualmente. 

Inicialmente, a sessão marcada para decidir sobre a cassação do mandato do vereador foi cancelada após os demais parlamentares não comparecerem à Câmara. O opositor fez uma transmissão ao vivo nas redes sociais e disse que os colegas “correram como ratos” a mando do prefeito.

Segundo o Abidan, o recurso, estimado em R$ 2,5 milhões, foi destinado ao evento que contou com a participação de Wesley Safadão, Jorge e Mateus e Leonardo. Do valor total, R$ 2 milhões seriam  para investir na saúde e R$ 500 mil na segurança pública do município. 

Após a aprovação de sua cassação, Abidan voltou a se manifestar na internet. “[A decisão é] uma mancha na história da Câmara de Embu das Artes. Uma vergonha. O prefeito, para se vingar, porque nós denunciamos que ele tirou verbas da saúde e da segurança pública, fez essa covardia”, afirmou.

Em entrevista ao portal G1, o prefeito Ney Santos informou que não possui nenhum envolvimento com a decisão dos vereadores. 

Ao todo, foram 14 votos a favor da cassação, um contra e uma abstenção. O vereador informou que está em busca da anulação da decisão dos parlamentares na Justiça para dar continuidade em seu mandato. 

  • Patricia Santos

    Jornalista, poeta, fotógrafa e vídeomaker. Moradora do Jardim São Luis, zona sul de São Paulo, apaixonada por conversas sobre territórios, arte periférica e séries investigativas.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano