Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Cabo Verde é o terceiro país da África a erradicar malária

Em feito histórico, o país zerou as contaminações desde 2018
Imagem mostra o mosquito transmissor da malária.

Foto: Reprodução

15 de janeiro de 2024

A Organização Mundial de Saúde (OMS) certificou na sexta-feira (12) Cabo Verde pela erradicação da malária autóctone, que ocorre quando a doença possui múltiplas origens. O país é o terceiro da África a erradicar a doença.

Peter Sands, diretor executivo do Fundo Global, classificou o marco como “façanha extraordinária” e anunciou investimentos para continuar com o controle da doença.

Por sua vez, o primeiro-ministro, Ulisses Correia, falou sobre a importância do certificado para o país. 

“Os desafios que Cabo Verde tem superado na saúde pública estão a ganhar reconhecimento”, afirmou em assembleia da Organização das Nações Unidas (ONU). O país não detecta casos da doença há cinco anos, desde 2018, e completou o hall de países que também erradicaram a doença, junto às Ilhas Maurícias e a Argélia. 

Composto majoritariamente por ilhas e arquipélagos, Cabo Verde tem o turismo como principal fonte econômica, o que era comprometido pela doença. O ministro também ressaltou a importância do envolvimento da população no controle. 

“Se não houver comportamento cidadão, se não houver atitude e participação comunitária os resultados não aparecem”, completou.

  • Verônica Serpa

    Graduanda de Jornalismo pela UNESP e caiçara do litoral norte de SP. Acredito na comunicação como forma de emancipação para populações tradicionais e marginalizadas. Apaixonada por fotografia, gastronomia e hip-hop.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano