Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Quais seleções africanas ainda podem se classificar na Copa?

25 de junho de 2018

Três seleções já deram adeus às chances de classificação no torneio, enquanto duas têm chances significativas para avançar às oitavas de final

Texto / Júlio César Jacob
Imagem / Getty Images

Portugal x Marrocos (Imagem: Getty Images)

Portugal x Marrocos

Após derrota na estreia contra o Irã, Marrocos entrou pressionado na segunda rodada, que foi disputada contra Portugal na quarta-feira (20. Capitaneados pelo zagueiro Benatia, uma das estrelas da Juventus (ITA), os marroquinos buscaram a vitória incessantemente, mas foi em vão. O placar final do duelo foi 1 x 0 para Portugal.

O balde de água fria veio logo no início do jogo, aos 4 minutos: em virtude de falha da defesa após cobrança de escanteio, Cristiano Ronaldo cabeceou de modo preciso e abriu o placar para a seleção portuguesa.

A equipe marroquina pressionou a equipe europeia, em grande parte graças ao bom toque de bola e à compactação dos jogadores – foram 16 finalizações contra 9 dos lusitanos. Além disso, Rui Patrício, goleiro português, estava seguro e controlou o ímpeto dos africanos.

Diversos jogadores marroquinos foram às lágrimas após o término do jogo, pois a derrota decretou eliminação precoce do país, cuja participação anterior em Copas do Mundo foi em 1998.

Bélgica x Tunísia (Imagem: Getty Images)

Bélgica x Tunísia

Não seria fácil para a Tunísia conseguir um resultado positivo frente aà badalada geração belga. Marcada pela alta quantidade de gols, a partida, válida pelo grupo G e realizada no sábado (23), teve vitória dos ante os tunisianos 5 x 2.

A Bélgica entrou ligada desde o início e logo aos 5 minutos, Hazard converteu um pênalti marcado com auxílio do árbitro de vídeo – o atacante do Chelsea (ING) guardou outro tento no segundo tempo. Rumelu Lukaku, belga de ascendência congolesa, marcou dois gols briga pela artilharia do torneio – o atacante tem quatro tentos e está empatado com Cristiano Ronaldo, de Portugal, e atrás de Harry Kane (Inglaterra), que marcou cinco vezes no torneio.

Batshuayi, que também tem ascendência congolesa, marcou o quinto tento belga. Os gols tunisianos foram assinalados por Bronn, aos 18 minutos do primeiro tempo, e Khazri, no último minuto de partida.

Com o resultado, a seleção norte-africana está eliminada e encerra sua participação diante do Panamá na quinta-feira (28), às 15h.

Nigéria X Islândia

Com pouca moral após ter sofrido derrota categórica contra a Croácia, na estreia, as águias verdes conquistaram vitória maiúscula contra os vikings por 2 x 0 em partida disputada na sexta-feira (22). Com o resultado, os nigerianos estão com chances reais de classificação, dependendo apenas de si mesmos para passarem às oitavas de final, e enfrentarão a desesperada Argentina na terça-feira (26).

Com esquema tático baseado no 3-5-2, os africanos dominaram as ações ofensivas, com destaque para Moses aberto pelo lado direito no campo e para o rápido Ahmed Musa nos contra-ataques. O desempenho superior da Nigéria era comprovado por dados estatísticos, com 56% de posse de bola e 16 finalizações.

Após o 0 x 0 do primeiro tempo, os nórdicos voltaram mais expostos e após contra-ataque puxado por Moses, a bola caiu nos pés de Musa, que finalizou sem chance de defesa para o goleiro e cineasta Halldorsson. Aos 30 minutos, em jogada individual, Musa, o nome do jogo, driblou o arqueiro viking e chutou com precisão para fazer seu segundo gol do dia.

Essa vitória colocou fogo no grupo D. Croácia já está classificada para a próxima fase, ao passo que Nigéria precisa vencer a Argentina na terça-feira (26), às 15h. Em contrapartida, portenhos e islandeses dependem dos resultados dos adversários para terem chances de classificação.

 Japão x Senegal (Imagem: Getty Images)

 Japão x Senegal

Senegal e Japão fizeram um confronto emocionante pelo grupo H, disputada domingo (24). O equilíbrio entre as duas partidas foi traduzido em empate por 2 x 2, o que deixou a chave embolada – Colômbia tem também chances matemáticas de classificação, enquanto a cabeça-de-chave Polônia está eliminada.

Aquele clichê sobre asiáticos serem leves e rápidos, ao passo que africanos são superiores fisicamente, esteve presente no primeiro tempo; contudo, os liderados de Aliou Cissé também mostram inteligência com a bola nos pés. Sadio Mané, astro da equipe, aproveitou uma bola mal afastada pelo goleiro Kawashima e estufou as redes aos 11 minutos de jogo. Os samurais azuis deixaram tudo igual aos 34 minutos, com Inui, após chute indefensável.

O segundo tempo começou com jogadas rápidas de ambos os lados. Porém, o domínio físico e do meio-campo era dos leões de Teranga, que mesmo cometendo falhas no setor defensivo, conseguiram vantagem aos 26 minutos, con Wague. Sete minutos depois, após falha do goleiro senegalês, o atacante Honda empatou novamente. Pode-se dizer que este empate teve gosto de derrota para Senegal.

As duas equipes somam quatro pontos e têm o mesmo saldo de gols, mas os japoneses lideram por terem levado menos cartões amarelos. Senegal enfrenta a Colômbia na quinta-feira (28), às 11h. Caso vençam ou empatem a partida contra os cafeteros, os leões de Teranga confirmarão a vaga para as oitavas de final.

 Egito x Arábia Saudita (Imagem: Getty Images)

Egito x Arábia Saudita

Após conquistar classificação histórica e estar de volta à Copa do Mundo depois hiato de anos, assim como uma temporada de seu principal jogador, Mohamed Salah, o Egito era a seleção africana sobre a qual as expectativas eram maiores. No entanto, a decepcionante campanha dos faraós foi encerrada com a terceira derrota em três jogos – desta vez, a algoz foi a Arábia Saudita, que venceu por 2 x 1 a partida disputada nesta segunda-feira (25).

As duas partidas tinham função protocolar, pois as duas equipes já estavam eliminadas. O Egito abriu o placar após belo gol de Salah, que encobriu o goleiro saudita, aos 21 minutos de jogo. No entanto, os adversários empataram o jogo após pênalti assinalado com ajuda do árbitro de vídeo – a penalidade foi convertida por Salman Al-Faraj.

Salem Al-Dawsari, nos acréscimos do segundo tempo, marcou o gol que marcou a virada contra a seleção africana e deu números finais ao placar.

Os egípcios despediram-se da Copa com atuação melancólica e bem abaixo do que se esperava. A nota positiva é relativa a El Hadary, goleiro do Egito, que se tornou o jogador mais velho a atuar em uma partida válida na história de todas as Copas do Mundo, aos 45 anos. Mesmo tendo defendido um pênalti, ele pouco pôde fazer para impedir a derrota da equipe africana.

Espanha x Marrocos (Imagem: Getty Images)

Espanha x Marrocos

Eliminada após ter sido derrotada por Irã e Portugal – em ambos os jogos, por 1 x 0 -, os marroquinos queriam conquistar resultado para poderem se despedir da Copa do Mundo com dignidade. E conseguiram fazê-lo, após arrancar heroico empate contra a já classificada Espanha por 2 x 2.

Sem nada a perder e valendo-se de organizada disposição tática em campo, os marroquinosabriram o placar aos 14 minutos, com Khalid Boutaïb – os espanhóis igualaram o placar cinco minutos depois, com Isco.

O equilíbrio foi mantido no segundo tempo e a combinação entre aplicação tática e determinação dos marroquinos foi recompensada com o segundo gol, marcado por Youssef En-Nesyri, aos 36 minutos do segundo tempo.

Nos acréscimos, Iago Aspas empatou o jogo em gol legal, mas assinalado após o juiz ter recorrido ao VAR – o tento havia sido anulado, mas validado após consulta do árbitro. A reviravolta revoltou os marroquinos, que não puderam dizer adeus ao torneio sem vencer. Ainda assim, a despedida foi honrosa, ainda que os três resultados obtidos não foram condizentes com o futebol correto e taticamente elogiável dos africanos.

Espanha, primeira colocada no grupo, enfrentará a anfitriã Rússia nas oitavas de final, enquanto Portugal jogará contra o Uruguai.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano