Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Espetáculo apresenta mulheres negras que construíram bairro periférico de São Paulo

A peça “Canto das Ditas” vai homenagear e celebrar a vida e trajetória das mulheres que fizeram parte da criação da Cidade Tiradentes, Zona Leste da capital paulista
A imagem mostra uma cena do espetáculo "Canto das Ditas - Fragmentos Afrografados de Cidade Tiradentes".

Foto: Arena Padman/Divulgação

15 de maio de 2024

Em uma noite que promete ser de celebração, reflexão e conexão com a ancestralidade, o CEU Inácio Monteiro, localizado na Zona Leste de São Paulo, será o palco para a apresentação do espetáculo “Canto das Ditas – Fragmentos Afrografados de Cidade Tiradentes”, que vai apresentar, no dia 25 de maio,  mulheres negras fundamentais na história e na formação de um dos bairros mais populosos da capital paulista. 

Concebido e realizado por mulheres, o espetáculo é uma homenagem para todas as avós, mães, tias, irmãs, primas, vizinhas e amigas do bairro. A direção do projeto e a dramaturgia são de Antonia Mattos, que propõe mergulhar o espectador nas histórias e vivências da região, evocando as ancestralidades sagradas e celebrando o poder feminino. 

Por meio de gestos, música, canto e narrativas, a peça traz à tona milênios de existência, cruzando a força de orixás femininas com a construção histórica de Cidade Tiradentes por mulheres negras.

A apresentação dá início a Mostra das Ditas, que abrange uma série de eventos para o compartilhamento do trabalho e da pesquisa do Coletivo Filhas da Dita, por meio de exibição de repertório, trocas e práticas em diálogo com o território do projeto. 

Entre os objetivos está a contribuição para a garantia do direito à cultura para pessoas moradoras de Cidade Tiradentes — que completa 40 anos de existência em 2024. Projeto é realizado com apoio da 8ª edição do Fomento à Periferia.

Em “Canto das Ditas”, a música desempenha um papel fundamental na encenação, representando a voz e o canto dessas mulheres em um cenário que oscila entre o ritual e o urbano contemporâneo. Além de celebrar o passado, busca fortalecer o presente e, ainda, vislumbrar o futuro. Por meio de elementos e saberes ancestrais, propõe uma reflexão sobre o papel da mulher nas periferias e sua capacidade de resiliência e transformação.

Serviço

Data: 25 de maio de 2024
Horário: 19h
Local: CEU Inácio Monteiro (Rua Barão Barroso do Amazonas, s/n) – Bairro Cidade Tiradentes
Entrada gratuita

  • Patricia Santos

    Jornalista, poeta, fotógrafa e vídeomaker. Moradora do Jardim São Luis, zona sul de São Paulo, apaixonada por conversas sobre territórios, arte periférica e séries investigativas.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano