Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Festival Salvador Capital Afro celebra a potência da conexão negra

Evento acontece entre os dias 30/11 e 4/12, no Centro Histórico de Salvador

Imagem promocional do Festival Salvador Capital Afro.

30 de novembro de 2022

Capacitar para criar e desenvolver afronegócios é um dos pilares do Festival Salvador Capital Afro (SCA), que acontece entre os dias 30 de novembro e 4 de dezembro, no Centro Histórico de Salvador. De forma ampla e diversa, os cinco dias do SCA representam uma sequência de oportunidades para promover encontros e a criação de uma rede de fortalecimento e valorização do afroempreendedorismo.

Com programação totalmente gratuita, os diversos protagonistas da cadeia produtiva da cidade: mentores, investidores, empreendedores e consumidores irão ocupar o mesmo espaço para pensar e agir em prol do crescimento coletivo.

A economia criativa em diversas vertentes – dança, moda, música, artes visuais, audiovisual, capoeira, gastronomia, moda, beleza, artesanato, flora, afroturismo, Black Money, network, educação afrocentrada -, vai delinear sua potência nas discussões sobre valores antirracistas e políticas públicas de fomento para os saberes ancestrais.

Além de autoridades locais como o prefeito de Salvador, Bruno Reis, a vice-Prefeita Ana Paula Matos e as secretárias de cultura, Andrea Mendonça (SECULT), e reparação, Ivete Sacramento (SEMUR), convidados internacionais, como Judith Morrison, orientadora de gênero e diversidade do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), entre outros convidados, vão debater temas relacionados à rodadas de negócios, capacitação profissional, educacional e fortalecimento de laços culturais, em painéis e oficinas.

As presenças nacionais como a do economista e professor Hélio Santos, da jornalista e apresentadora baiana, Rita Batista, dos fundadores da iniciativa Inventivos, Lucas Santana e Monique Evelle e do co-fundador da Diáspora Black Antonio Pita, também fazem parte da programação, confira aqui com mais detalhes.

Para a celebração de união, economia e profissionalização da comunidade afrodiaspórica, que o SCA representa, apresentações artísticas como do sambista Nelson Rufino, da cantora, atriz e professora Juliana Ribeiro e nomes mais recentes na cena cultural baiana, como Gab Ferruz, Cabokaji, Aguidavi do Jêje, Udi Santos, Cronista do Morro e muito mais. Participe desse espaço de construção política e mobilização econômica, criatividade, empreendedorismo e cultura preta.

Leia também: Rua no Pelourinho pode receber o nome de Alaíde do Feijão

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano