Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Filmes haitianos são protagonistas em mostra de cinema no Rio de Janeiro

Ao todo, seis filmes serão exibidos entre os dias 18 e 26 de maio no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro
A imagem mostra a cena de “Freda”, um dos filmes haitianos que será exibido em mostra de cinema.

Foto: Divulgação

8 de maio de 2024

Entre curtas, longas, documentários e animações, a 1ª Mostra de Cinema Haitiano no Brasil vai apresentar seis filmes que retratam o cotidiano, os conflitos sociais e as catástrofes do pequeno e populoso Haiti. Entre os dias 18 e 26 de maio, o Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro (CCBB-RJ) exibirá os filmes e abrirá espaços para diálogos e trocas de experiências.

A mostra de filmes haitianos é uma iniciativa do Centro de Arte e Pesquisa People’s Palace Projects, radicado em Londres,  no Reino Unido, e acontece em um momento em que o Haiti, país localizado na América Central, passa por uma crise política que reverbera na sociedade.

Com curadoria dos haitianos Richemond Dacilien e Ismane Desrosiers, a apresentação dos filmes busca entreter e provocar uma reflexão sobre o Haiti e sua diáspora, principalmente sobre os 161 mil haitianos que, assim como os curadores, moram no Brasil. Os filmes selecionados são “Freda”, “Barikad”, “A batida não para”, “Terremoto”, “Cousine” e “Chache Lavi”.

Em nota, Dacilien destacou que a mostra tem a intenção de ampliar o pertencimento dos migrantes haitianos no Brasil. Segundo ele, é necessário criar mais espaços de trocas e intercâmbios culturais entre os dois povos, assim, também podem oferecer ao públicos brasileiro “alguns dos melhores filmes da indústria cinematográfica haitiana que, apesar da situação catastrófica do país, continuam entre os melhores filmes já produzidos na região do Caribe”.

Na programação, quatro dos seis filmes (“Freda”, “Barikad”, “Terremoto” e “Chache Lavi”) revisitam o conturbado passado do país, o terremoto de 2010 que matou 300 mil pessoas e trouxe milhares ao Brasil. O filme busca projetar a possibilidade de um futuro esperançoso e a presente dúvida sobre imigrar ou resistir para sobreviver no Haiti.

A programação completa e a sinopse dos filmes haitianos podem ser acessadas no site.

  • Patricia Santos

    Jornalista, poeta, fotógrafa e vídeomaker. Moradora do Jardim São Luis, zona sul de São Paulo, apaixonada por conversas sobre territórios, arte periférica e séries investigativas.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano