Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Primeiro Encontro Nacional Afrocientista debate mobilização de jovens negros na ciência

Evento acontecerá na Universidade de Brasília (UnB). Em quatro anos, o projeto apoiou 464 bolsistas da educação básica e 36 da graduação a seguirem os caminhos da produção científica
Imagem mostra cientista negro em laboratório. Ele usa óculos de proteção e luvas na cor azul enquanto manuseia produtos. Atrás dele, há um quadro negro com fórmulas escritas.

Foto: Freepik

26 de outubro de 2023

O 1º Encontro Nacional Afrocientista acontecerá na Faculdade de Educação da Universidade de Brasília (UnB) nesta sexta-feira (27) e sábado (28). O evento deve reunir mais de 150 pessoas, entre estudantes, professores, parceiros e voluntários do projeto.

A iniciativa é promovida pela Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), pelo Consórcio Nacional de Núcleos de Estudos Afro-Brasileiros (CONNEABS) e pelo Grupo de Estudos e Pesquisas em Políticas (GEPHERG/UNB).

A ideia do encontro é envolver estudantes e professores/pesquisadores/as em um espaço de escuta, onde poderão, com base nas suas experiências no projeto Afrocientista, promover um debate sobre a mobilização de jovens negras e negros na ciência e sobre a relevância formativa, informativa e política da iniciativa.

Discussões como protagonismo dos jovens na escola, políticas públicas de ação afirmativa, acesso e permanência com sucesso, bem como, inserção no mercado de trabalho, expectativas e desejos para a melhorar a qualidade da educação, são temáticas que serão analisadas pelos afrocientistas, com o intuito de gerar produções que circulem entre os jovens nas escolas, na academia e nos canais de debate público. 

Como explica Iraneide Soares da Silva, presidenta da ABPN, “o evento se concretiza num momento de embates, quando as políticas de ações afirmativas são alvo de revisão/aperfeiçoamento, mas também de alegria, quando um grupo bastante expressivo e representativo da juventude negra é trazido das mais diversas localidades do Brasil para dá seu recado e trazer sua agenda para o Planalto Central. Gritar para o mundo que a/o jovem negro também sabe fazer ciência”.

Desde a sua criação, em 2019, o projeto Afrocientista foi desenvolvido em parceria com o Instituto Unibanco e envolve Núcleos de Estudos Afro-brasileiros (NEABs), Núcleos de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (NEABIs) e Grupo Correlatos nas universidades e institutos federais brasileiros, atuando em escolas públicas parceiras a partir de pilares que envolvem a iniciação às práticas e instrumentalização sobre o fazer ciências na perspectiva afrocentrada, bem como a formação para a cidadania. 

Atualmente, o projeto é desenvolvido em 13 núcleos e grupos correlatos, contemplando todas as regiões do país, com 156 bolsistas da educação básica e 26 bolsistas de graduação. Nestes quatro anos, o Afrocientista já beneficiou 464 bolsistas da educação básica e 36 da graduação.

Segundo Thatianny Silva, gestora do projeto, “este primeiro encontro do Afrocientista dá vida ao antigo desejo em ver e ouvir jovens de localidades distintas retratando suas histórias, suas percepções e seus caminho”.

“Este encontro nos dará a chance para conhecer profissionais e pesquisadores da educação engajados em práticas que enfrentam o racismo, que atuam no projeto. Nestes dias, acredito que poderemos ainda sentir e vislumbrar os caminhos sistematicamente pensados em parcerias com escolas e universidades, caminhos estes que consideram e anseiam dias mais justos e que valorizem a realmente os nossos talentosos jovens negros”, complementa. 

 O evento contará também com a participação de Silvani Valentim, diretora de Relações Internacionais da ABPN, e Zara Figueiredo, secretária da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização de Jovens e Adultos, Diversidade e Inclusão (SECADI).

Pelo Instituto Unibanco, estarão presentes João Marcelo Borges, gerente de Pesquisa e Inovação, e Caio Callegari, coordenador de Inovação em Políticas. 

Para João Marcelo Borges, o evento é uma oportunidade de repercutir ainda mais a voz desses jovens cientistas.

“O encontro presencial possibilitará a escuta e a análise das percepções de jovens negros e negras de diferentes regiões do País sobre a educação, a produção científica e o mundo do trabalho. Além disso, a expectativa é que o encontro estabeleça um espaço para a escuta das experiências dos NEABIs, favorecendo o compartilhamento de achados das pesquisas desenvolvidas no âmbito do projeto”, afirma.

 Serviço

Quando: 27 e 28 de outubro

Onde: Auditório Dois Candangos, Faculdade de Educação/UnB, Brasília – DF

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano