Pesquisar
Close this search box.

Programas de trainee vão formar negros e indígenas em gestão pública

Iniciativas vão selecionar e desenvolver recém-graduados interessados em promover mudanças no setor, priorizando a candidatura de grupos minorizados

Texto: Redação | Foto: WOCInTech/Nappy

Imagem mostra uma mulher negra sentada em uma poltrona e usando um notebook.

Foto: Foto: WOCInTech/Nappy

7 de setembro de 2023

A Vetor Brasil, com o apoio do Instituto Gesto, está com inscrições abertas e gratuitas até 18 de outubro para os Programas Trainee de Gestão Pública e Residências 2024, que priorizam a candidatura de pessoas negras e indígenas no Norte e Nordeste do país a fim de reduzir a desigualdade racial no setor público.

Para se candidatar, é preciso ter, no mínimo, 18 anos de idade, formação completa em uma graduação e cumprir as regras trabalhistas e critérios estabelecidos na seleção.

Segundo pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em 2020 apenas 14,4% do alto escalão dos cargos comissionados de direção e assessoramento da administração pública eram ocupados por pessoas negras.

Desde 2015, os programas que integram o processo seletivo oferecem oportunidades para que jovens  talentos possam se engajar em projetos relevantes nos âmbitos estadual e nacional e, assim, formar equipes de alto desempenho preparadas para atuar no setor público.

Na última edição, em 2022, 4 mil pessoas se inscreveram e 115 pessoas foram alocadas em instituições públicas. Atualmente, as organizações têm parceria com 48 órgãos, a nível municipal e estadual, que estão presentes em 20 estados brasileiros.

Cassiano Archas, coordenador da área de Início de Carreira do Vetor Brasil, diz que há uma associação automática da atuação no funcionalismo público com concursos ou cargos de comissão.

“A abertura do processo seletivo de participantes dos programas do Vetor Brasil é um momento de muita alegria para a organização dado que é neste momento que conheceremos os novos rostos e histórias que atuaram na gestão pública brasileira nos próximos anos. Ao mesmo tempo, esse é um momento de grande responsabilidade visto que a nossa proposta é de garantir equidade racial, regional e de gênero para este processo e, consequentemente, para as políticas públicas estatais”, afirma.

Este ano, pela primeira vez, o processo seletivo reúne os três programas do Vetor Brasil: Trainee de Gestão Pública (TGP), Residência e Líderes da Saúde (LIS): Atenção Primária. O TGP é voltado para profissionais recém-formados que possuem interesse em atuar no serviço público. Os selecionados recebem mais de 300 horas de formação em competências técnicas e socioemocionais e passam a ter acesso a uma rede de apoio fundamental no processo de desenvolvimento, havendo, ainda, a possibilidade de serem direcionados para possíveis vagas em prefeituras e governos estaduais parceiros das organizações. Este programa acontece há sete anos e já desenvolveu mais de 1 mil pessoas para cerca de 200 órgãos públicos em todo o país.

Já o programa de Residência em Gestão Pública, prepara os residentes a partir de uma experiência prática dos desafios diários do setor público e proporciona uma formação completa em competências técnicas e comportamentais, no formato de uma pós-graduação lato sensu em gestão pública, certificada por uma Instituição de Ensino Superior. Assim, nesta categoria, os residentes cursam os módulos previstos no programa ao mesmo tempo em que atuam junto aos órgãos públicos que tenham correlação com a sua formação.

O programa do LIS, por sua vez, é voltado para gestores municipais e estaduais que atuam na Atenção Primária à Saúde (APS) e, também, para trainees de gestão pública alocados em Secretarias Estaduais de Saúde. O objetivo é fortalecer a APS por meio da formação e tutoria de profissionais da área.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano