Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Ataque racista deixa 3 mortos nos Estados Unidos

Atirador publicou mensagens de ódio em seu perfil antes do crime; FBI investiga o caso

 

Imagem mostra uma mulher de costas olhando para túmulos improvisados com cruzes de madeira, onde há o nome de cada vítima do ataque

28 de agosto de 2023

Três pessoas negras, dois homens e uma mulher, foram assassinadas a tiros por um homem branco no sábado (26), em Jacksonville, no estado norte-americano da Flórida. Segundo as autoridades, o crime foi motivado por “ódio racial”. Após os crimes, o atirador cometeu suicídio.

“Seu alvo era um determinado grupo de pessoas, os negros, que ele disse que queria matar. E isso está muito claro”, disse o xerife TK Waters sobre o atirador, durante uma coletiva de imprensa, conforme informações da agência AFP

Segundo os relatos do xerife, o homem branco de 20 anos, não identificado até o momento, entrou em uma loja de descontos, próximo da universidade Edward Waters — historicamente frequentada por negros — armado com um fuzil e uma pistola e começou a atirar.

Antes de cometer o crime, o atirador publicou textos racistas em suas redes sociais e fez menção ao aniversário de outro caso envolvendo um atirador que fez um ataque durante um torneio de videogame em Jacksonville. 

A Polícia Federal norte-americana (FBI) irá investigar o ataque como um crime de ódio, ressaltou Sherri Onks, agente especial do FBI na localidade de Jacksonville.

O ataque no sábado (26) é o mais recente de uma onda de ataques a tiros nos Estados Unidos no fim de semana. Os tiroteios em massa tornaram-se mais comuns no país, onde em muitos estados os cidadãos têm fácil acesso a armas de fogo. 
O crime racista no país não é um caso isolado. Em maio de 2022, no interior do estado de Nova York, um autoproclamado supremacista branco matou dez pessoas negras em um ataque a um supermercado.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano