Pesquisar
Close this search box.

Benin sugere conceder nacionalidade beninense a afro-brasileiros

A proposta, feita pelo presidente beninense, Patrice Talon, foi apresentada durante um evento intercultural no Palácio do Planalto, em Brasília
A imagem mostra o presidente beninense, Patrice Talon, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ministra Margareth Menezes.

Foto: Filipe Araújo/GOV

27 de maio de 2024

O Ministério da Cultura do Brasil (MinC) e o Ministério do Turismo, da Cooperação e das Artes do Benin promoveram na manhã da quinta-feira (23) um intercâmbio de conhecimentos e práticas culturais de ambos os países. Durante o evento, o presidente de Benin, Patrice Talon, informou que levará para votação uma lei que garante nacionalidade beninense aos afrodescendentes.

Em nome do país africano, Talon disse que todos os brasileiros são beninenses e que isso deveria ser motivo de orgulho. O político informou ainda que, para uma maior aproximação do Benin com o restante do mundo, concederá a nacionalidade a todos que a quiserem.

Brasileiros e beninenses compartilham de um capítulo em comum em suas histórias: a escravidão. O país africano foi um dos principais portos onde pessoas negras escravizadas foram embarcadas da África para as Américas. Sobrenomes como Souza, Silva, Santo e Carvalho são herança dos colonizadores nos dois países.

Com a presença da ministra da Cultura, Margareth Menezes, os países assinaram um memorando que abrange diversas áreas de colaboração e atividades de pesquisa, com foco especial nas tradições voduns e orixás. O esforço mútuo tem a intenção de criar laços e avançar nos conhecimentos culturais, práticos e históricos entre.

  • Patricia Santos

    Jornalista, poeta, fotógrafa e vídeomaker. Moradora do Jardim São Luis, zona sul de São Paulo, apaixonada por conversas sobre territórios, arte periférica e séries investigativas.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano