Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

‘BNDES das favelas’: banco criado em Paraisópolis facilita crédito para empreendedores

G10 Bank já disponibilizou cerca de R$ 1 milhão para empreendedores da periferia
Vista da comunidade de Paraisópolis, em São Paulo.

Foto: Rovena Rosa / Agência Brasil

15 de março de 2024

Buscando ser uma alternativa financeira à comunidade periférica, o G10 Bank, instituição financeira desenvolvida na favela de Paraisópolis, abrirá agências físicas em quatro estados do país. Com 5 mil clientes, a iniciativa já disponibilizou cerca de R$ 1 milhão para 200 empreendedores.

As novas agências serão instaladas em quatro outras comunidades, Heliópolis (SP), Sol Nascente (DF), Aglomerado da Serra (BH) e Casa Amarela (PE).

A instituição oferece crédito de modo menos burocratizado para os empreendimentos das favelas, com juros abaixo do que o oferecido pelos bancos tradicionais. Para a concessão dos créditos, o banco oferece maior flexibilidade com as condições de quem trabalha na informalidade.

O método de avaliação de crédito foi criado junto ao Banco Central e considera a relação com a comunidade, o planejamento para os investimentos e a renda.

Em entrevista à Agência Brasil, Gilson Rodrigues, CEO do G10, conta que o intuito da empresa é se tornar um banco de desenvolvimento que fomente os empreendimentos das favelas.

“É como se fosse um BNDES da favela, desburocratizando o acesso ao crédito”, comenta Gilson, comparando a iniciativa com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O banco conta com serviços de conta digital, consórcio e crédito. Segundo o CEO, os consórcios estão sendo modelados a partir dos moradores das favelas, como viagens, despesas médicas ou bens de consumo.

  • Verônica Serpa

    Graduanda de Jornalismo pela UNESP e caiçara do litoral norte de SP. Acredito na comunicação como forma de emancipação para populações tradicionais e marginalizadas. Apaixonada por fotografia, gastronomia e hip-hop.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano