Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

BA: Comunidades quilombolas de Banzaê conquistam regularização ambiental

A iniciativa do projeto Quilombo Legal contemplou mais de 183 famílias do município baiano
A imagem mostra moradores das comunidades quilombolas de Banzaê segurando os documentos de regularização ambiental recebidos no último sábado, no município da Bahia.

Foto: Rafael Barreto/Ascom/CAR

27 de fevereiro de 2024

As comunidades quilombolas de Terra da Lua, Maria Preta e Baixão dos Negros, localizadas em Banzaê, município da Bahia, celebraram a entrega dos Cadastros Estaduais Florestais de Imóveis Rurais (Cefir), documentos que representam a regularização ambiental dos territórios. Um total de 656 beneficiários e 183 famílias foram contemplados. 

A iniciativa integra o projeto Quilombo Legal, executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) em parceria com a Superintendência de Desenvolvimento Agrário (SDA) e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), todos vinculados à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) do estado baiano. O objetivo é concretizar a regularização ambiental e fundiária de comunidades remanescentes de quilombos em toda a Bahia.

A presidente da Associação das Famílias Quilombolas de Terra da Lua, Solange Santos, expressou sua satisfação com a chegada do documento, destacando as oportunidades que se abrem para a comunidade. “Com o Cefir, a gente vai buscar acessar mais políticas públicas para o quilombo e também melhorias para a comunidade”, afirmou em nota governamental.

Da mesma forma, Adejilma Viana, liderança quilombola da Associação das Famílias Remanescentes de Quilombos de Baixão dos Negros e Piauí, ressaltou o impacto positivo do Cefir na valorização e proteção do território quilombola de Banzaê. “Esse documento fortalece a gente enquanto quilombola e nos dá mais conhecimento e possibilidade de acessar outras políticas públicas”, celebrou.


O Quilombo Legal, em sua primeira etapa, já beneficiou 100 comunidades remanescentes de quilombos, e a segunda etapa do projeto está em andamento, com previsão de beneficiar mais 170 comunidades quilombolas em toda a Bahia.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano