Pesquisar
Close this search box.

Brasil tem mais de 260 mil pessoas em situação de rua

Dados do CadÚnico levantados pelo relatório evidenciam um aumento de 32,2 mil pessoas em situação de rua em todo o país
Imagem mostra uma pessoa em situação de rua dormindo na calçada, em São Paulo.

Foto: Paulo Pinto / Agência Brasil

28 de maio de 2024

Um relatório realizado pelo Observatório Brasileiro de Políticas Públicas com a População em Situação de Rua (Obpoprua) demonstrou um crescimento de 32,2 mil pessoas na população em situação de rua de todo o país, em relação ao último ano. O grupo é vinculado à Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Segundo o levantamento, em 2023, 261,6 mil pessoas se declararam nessas condições no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico). Neste ano, o número aumentou para 293,8 mil pessoas. A pesquisa também aponta um aumento na capital paulista. Em 2023, o índice da cidade de São Paulo era de 64,8 mil, e em 2024, foram registradas 76,6 mil pessoas.

O coordenador do observatório, André Dias, acredita que esse crescimento pode ser explicado pela ausência de políticas públicas voltadas para essa população, e que faltam iniciativas estruturantes do estado voltadas para moradia, trabalho e educação.

O levantamento utilizou o CadÚnico, por servir como um indicativo das populações em vulnerabilidade para dimensionar os repasses federais aos municípios, pois reúne os beneficiários de políticas sociais, como o Bolsa Família e o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Para Dias, a falta de um censo nacional para contabilizar a população em situação de rua torna o cadastro uma ferramenta relevante.

A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social de São Paulo, no entanto, contrariou o estudo do observatório. O órgão apontou que o cadastro é “autodeclaratório e cumulativo” e por isso não representaria a realidade do município. 

Em 2021, a edição do censo municipal da população em situação de rua apontou para 31,8 mil pessoas dormindo em abrigos ou na rua. De acordo com a secretaria, o estudo encomendado pela prefeitura garantiu que todas as pessoas que se encaixavam nas condições foram devidamente entrevistadas e contabilizadas.

  • Verônica Serpa

    Graduanda de Jornalismo pela UNESP e caiçara do litoral norte de SP. Acredito na comunicação como forma de emancipação para populações tradicionais e marginalizadas. Apaixonada por fotografia, gastronomia e hip-hop.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano