Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Carrefour é um dos patrocinadores de prêmio pela igualdade racial

A ID_BR, organização voltada para enfrentar as desigualdades raciais, recebeu patrocínio do Carrefour em outro momento; evento reuniu personalidades e homenageou pessoas de diferentes áreas com um corpo de jurados
Carrefour é um dos patrocinadores de prêmio pela igualdade racial

Foto: Divulgação

11 de maio de 2024

O Prêmio Sim à Igualdade Racial, homenagem dedicada a profissionais reconhecidos pelo público com trabalho de combate ao racismo, recebeu patrocínio do Carrefour, empresa com histórico de violência contra pessoas negras. A celebração aconteceu na quarta, no Rio de Janeiro, e contou com a presença de artistas, influenciadores, entre outros.

Distribuídas em três eixos, dez diferentes categorias, como Inspiração, Empregabilidade, Cultura, entre outros, fazem parte da premiação. Pessoas negras e indígenas de diversas áreas da sociedade foram nomeadas pelo público, com a escolha do vencedor a partir de um grupo de jurados.

O evento será exibido pelo Multishow da TV Globo no dia 26 de maio, sexta-feira, e na edição do Fantástico do dia 28 de maio serão apresentados os melhores momentos da celebração. Os vencedores das categorias só serão conhecidos no dia da transmissão.

Responsável pelo evento, o ID_BR se apresenta como uma instituição com “uma atitude propositiva, que aponta caminhos e constrói soluções e ações que colaboram na mudança de pensamento e comportamento da sociedade”.

Apesar do apoio, o Carrefour tem em seu histórico a morte de João Alberto Freitas, espancado por seguranças da Vector e com participação de funcionários da empresa, em 19 de novembro de 2020. A rede de supermercados anunciou logo após a morte de Beto o rompimento de contrato com a empresa. No entanto, a companhia de segurança privada mudou o nome para Cordialle e voltou a prestar serviços para o Grupo Carrefour.

As violências não se resumiram ao caso do Rio Grande do Sul. A Alma Preta acompanhou outras situações, como a abordagem violenta a uma dupla em Salvador. Depois, a rede de supermercados enviou cestas básicas para a família, como forma de se redimir, o que foi visto pelo pai de uma das vítimas como “humilhante”.

Esse, contudo, não é o primeiro apoio do Carrefour para um evento organizado pelo ID_BR. No dia 5 de outubro de 2023, a instituição apresentou o Fórum Sim à Igualdade Racial, com o objetivo de estimular a contratação de pessoas negras por parte das empresas, no Memorial da América Latina, em São Paulo. O encontro teve como principal patrocinador a rede francesa.

Em nota enviada para a Alma Preta, o ID_BR afirmou acreditar “que o apoio de empresas a instituições sem fins lucrativos que atuam ativamente no combate ao racismo e na promoção da igualdade racial é fundamental para o avanço social”. Por isso, o grupo afirma encorajar empresas a investirem em educação antirracista, o que “implica não apenas em políticas internas que promovam a diversidade e o progresso das pessoas negras e indígenas dentro das organizações, mas também em ações externas que impactem positivamente as comunidades afetadas”.

O grupo ainda acrescenta ser por meio “do diálogo, da conscientização e do apoio mútuo que podemos construir um futuro mais justo e igualitário para todos. Estamos abertos para o diálogo e disponíveis para fornecer mais informações ou esclarecimentos adicionais sobre nossa posição e atuação nesse contexto”.

O que diz o Carrefour?

O Carrefour, em comunicado, reafirma o lugar de maior varejista do país e destaca a necessidade de construir um futuro mais inclusivo, diverso e sustentável. A empresa afirma ter um compromisso com o combate ao racismo, com a contemplação a iniciativas relacionadas à educação, empreendedorismo, empregabilidade e grupos de combate ao racismo.

A rede francesa de supermercados sublinha ter mais de 125 mil pessoas na equipe com treinamentos para o combate ao racismo e a discriminação, ter mais de 40% dos cargos de gerência ocupados por pessoas negras e ser a primeira varejista a utilizar câmeras corporais no colete dos seguranças.

Por isso, a rede entende que a “participação no Prêmio Sim à Igualdade Racial faz parte dessas ações e tem como objetivo fomentar o debate e a reflexão sobre a equidade racial no âmbito corporativo. Vale ainda ressaltar que o Instituto Identidades do Brasil (IDBR) é parceiro do Grupo Carrefour Brasil desde novembro de 2021”.

Não é só o Carrefour

A Vale, maior empresa brasileira do setor de mineração, foi outra companhia a patrocinar o evento. Ela foi a responsável pelas tragédias de Brumadinho, em 2019, e Mariana, em 2015, ambas cidades do estado de Minas Gerais. Na primeira cidade, a quantidade de vítimas foi de 270 pessoas, e na segunda, de 19 pessoas.

Em ambos os casos, os quilombolas da região sofreram com os desastres causados pela companhia. Um grupo apresentou denúncia acerca do crime de Mariana e os quilombolas de Brumadinho ainda sofrem com ansiedade e falta de renda.

Em comunicado enviado para a Alma Preta, a empresa afirmou trabalhar “cada vez mais diversa e inclusiva, promovendo oportunidades equânimes e contribuindo para a construção de uma sociedade mais justa”. A companhia também destacou ter compromissos “públicos e, em parceria com organizações e associação a movimentos, vem avançando significativamente nesta jornada”.

A Vale ainda destacou o quadro de funcionários com uma presença de pessoas negras e afirmou se relacionar “com todas as comunidades vizinhas às suas operações e, nos últimos anos, realizou uma série de iniciativas, projetos e estruturas para as comunidades quilombolas nas regiões onde atua. A empresa prioriza a escuta ativa e respeitosa e continua firme em seus compromissos de reparação”.

  • Pedro Borges

    Pedro Borges é cofundador, editor-chefe da Alma Preta. Formado pela UNESP, Pedro Borges compôs a equipe do Profissão Repórter e é co-autor do livro "AI-5 50 ANOS - Ainda não terminou de acabar", vencedor do Prêmio Jabuti em 2020 na categoria Artes.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano