Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Estudo: mulheres negras ocupam só 11% dos cargos de chefia no serviço público

A pesquisa feita pelo Movimento Pessoas à Frente, analisou postos de alta liderança e cargos de “natureza especial” como secretárias executivas, secretárias especiais e subchefias
A imagem mostra uma mulher negra falando ao telefone.

Foto: Freepik

3 de maio de 2024

O estudo publicado em abril pelo Movimento Pessoas à Frente, uma organização da sociedade civil, analisou dados sobre lideranças no serviço público e mostra a sub-representação feminina em cargos de chefia. De acordo com o levantamento, apenas 11% dos postos de alta liderança do setor público são ocupados por mulheres negras. 

Os dados da pesquisa “Desigualdade de Gênero em Cargos de Liderança no Executivo Federal” são baseados nas informações do Observatório de Pessoal do Governo Federal, de dezembro de 2023. O estudo analisou o perfil das lideranças do poder executivo federal em cargos de direção e assessoramento superior.

Quando se trata de ocupar cargos de chefia no setor público, as mulheres estão em apenas 42% deles. Em ocupações de “natureza especial” como secretárias executivas, secretárias especiais e subchefias, as mulheres somam cerca de 27% das lideranças. 

A pesquisa também analisou a intersecção entre gênero e raça, em que a sub-representação das mulheres negras é ainda mais significativa, já que representam apenas 15% dos servidores públicos em cargos de liderança. Em menor grau, homens negros também são sub-representados, sendo 22% dos líderes em cargos e funções comissionados.

A participação de mulheres e homens negros cai significativamente conforme a maior importância e remuneração dos cargos. Considerando cargos de alta liderança, mulheres negras são 11% em cargos de média liderança, enquanto homens negros são 15%. Nos mesmos espaços,  esse número chega a 46% de homens brancos e a 26% de mulheres brancas. Especificamente sobre as funções de natureza especial, apenas 8% são mulheres pretas e pardas, contra 17% de mulheres brancas e 63% de homens brancos.

  • Patricia Santos

    Jornalista, poeta, fotógrafa e vídeomaker. Moradora do Jardim São Luis, zona sul de São Paulo, apaixonada por conversas sobre territórios, arte periférica e séries investigativas.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano