Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Federação Espanhola de Futebol anula punição ao Atlético de Madrid por gritos racistas

Decisão de fechar parcialmente estádio do time espanhol após caso de racismo contra o jogador Nico Williams foi anulada pelo órgão esportivo
O atacante espanhol do Athletic Bilbao, Nico Williams, mostra a cor de sua pele ao comemorar o primeiro gol de seu time após supostos insultos racistas durante a partida de futebol da liga espanhola entre o Club Atlético de Madrid e o Athletic Club Bilbao, no estádio Metropolitano, em Madrid, em 27 de abril de 2024.

Foto: Oscar Del Pozo/AFP

10 de maio de 2024

Na quinta-feira (9), a Federação Espanhola de Futebol (RFEF) anunciou a anulação da sanção de fechamento parcial do estádio do Atlético de Madrid por dois jogos. A medida foi tomada em resposta aos gritos racistas direcionados ao jogador do Athletic Bilbao, Nico Williams, durante uma partida no Metropolitano, no final de abril.

Em comunicado oficial, a RFEF destacou a “colaboração ativa” do Atlético de Madrid, que contestou a penalidade de fechamento parcial do estádio para os próximos dois jogos, juntamente com a multa de 20 mil euros (cerca de R$ 111 mil), após o incidente ocorrido durante a 33ª rodada de LaLiga contra o Athletic Bilbao.

Durante a partida, Nico Williams foi alvo de imitações de sons de macaco, levando à interrupção do jogo por vários minutos após o jogador comunicar o incidente ao árbitro. O autor desses atos foi identificado através das câmeras de segurança do estádio e entregue à polícia após o jogo. Além disso, o Atlético suspendeu o plano de sócio-torcedor do infrator.

A resolução da RFEF nesta quinta-feira elogiou a rápida condenação do clube em relação aos atos racistas, descrevendo o incidente como “isolado” e protagonizado por um único indivíduo, não por um grupo indeterminado. Essa justificativa levou à decisão de cancelar a sanção.

Apesar dos esforços das instituições, que agora denunciam cada incidente às autoridades e multiplicam as campanhas de comunicação, a Espanha continua a ter problemas para erradicar o racismo dos seus estádios, onde o brasileiro Vinicius Jr. é frequentemente vítima de insultos.

Decisão contrapõe afirmação da LaLiga

A suspensão da punição contra o estádio do Atlético de Madrid conflita com a fala do presidente da LaLiga, Javier Tebas. O executivo declarou na última quarta-feira (8) que as condenações por racismo devem ser mais duras. 


“Redobramos a ação e não vamos parar até que se termine. Sabemos que é um túnel que ainda não vemos o final, mas temos que trabalhar para um dia chegar ao final”, disse o dirigente, que elogiou a atuação de Vinicius Jr. dentro e fora de campo.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano