Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Fundação Palmares propõe feriado nacional para o Dia da Consciência Negra

Atualmente, a data é celebrada nos estados de Alagoas, Amazonas, Amapá, Mato Grosso, Rio de Janeiro e em 1.260 municípios brasileiros
Pessoas negras com vestimentas de estampas étnicas dançando durante celebração do dia da Consciência Negra

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

21 de novembro de 2023

A Fundação Cultural Palmares anunciou em nota para a imprensa que irá propor que o Dia da Consciência Negra, celebrado nesta segunda-feira (20) em algumas unidades federativas do país, torne-se um feriado nacional. A informação foi dada pelo presidente da instituição, João Jorge Rodrigues, ex-presidente do bloco carnavalesco Olodum.

Em entrevista cedida exclusivamente ao veículo Metrópoles, Rodrigues compartilhou a ideia de tornar o dia 20 de novembro um feriado nacional, ainda neste ano, por meio de um “pré-plano”, feito pelo órgão de promoção da afro-brasilidade. 

Hoje, o Dia da Consciência Negra é celebrado nos estados de: Alagoas, Amazonas, Amapá, Mato Grosso, Rio de Janeiro e em cerca de 1.260 municípios – número que corresponde a 29% das cidades do país. A data é oficialmente um feriado em menos de um terço dos municípios brasileiros.

O estado de São Paulo foi o mais recente a sancionar a lei que institui a data como um feriado estadual, no dia 13 de setembro deste ano. Antes da proposta do deputado estadual Teonilio Barba (PT), o 20 de novembro era apenas um ponto facultativo, ou seja, ficava a critério de cada município considerar o dia como feriado.

Dia da Consciência Negra

A escolha do dia 20 de novembro para o Dia da Consciência Negra faz referência à data da morte de Zumbi dos Palmares, símbolo da resistência negra à escravidão e o maior líder quilombola da América Latina, em 1695.

Desde então, a data convida a população brasileira para discutir questões sobre racismo, discriminação, igualdade social e inclusão. O dia também celebra a valorização da cultura afro-brasileira, como as festividades na Serra da Barriga, em União dos Palmares, nesta segunda-feira (20). 

Mais de 15 mil pessoas passaram pelo o memorial do Quilombo dos Palmares para assistir apresentações de dança, capoeira, homenagens à população negra e outros cortejos festivos da data.
Rodrigues informou que há um plano de trabalhar em ações em 20 de novembro no local, com visitas dos ministros dos Direitos Humanos, Silvio Almeida, da Igualdade Racial, Anielle Franco e da Cultura, Margareth Menezes, visando uma aproximação da comunidade quilombola e especialistas que discutem a negritude no Brasil.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano