Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Mais de 70 pessoas em situação análoga à escravidão são resgatadas de garimpo ilegal

Segundo a Polícia Federal, esse é um dos garimpos mais lucrativos da América Latina
Foto aérea de um garimpo ilegal na região amazônica.

Foto: Alan Chaves / AFP

1 de maio de 2024

Na última terça-feira (30) a Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Mineração Obscura, que revelou a presença de mais de 70 pessoas trabalhando em condições análogas à escravidão em um garimpo ilegal no município de Maués (AM), região da floresta amazônica.

Segundo as investigações, esse é um dos garimpos mais lucrativos da América Latina, com uma extração superior a 6 kg de ouro por dia.

No local, a extração é realizada na modalidade de poço com 40 metros de profundidade, no qual os trabalhadores operavam no nível subterrâneo, sem a utilização de qualquer equipamento de segurança. 

De acordo com nota da PF, o garimpo utilizava a prática de servidão por dívida. Essa prática faz com que o trabalhador pague, com trabalho forçado, por despesas como alimentação, transporte, alojamento e afins.

“Os responsáveis pelo garimpo ilegal serão responsabilizados perante a lei, enquanto medidas serão tomadas para garantir o resgate e a assistência adequada aos trabalhadores encontrados em situação de vulnerabilidade”, diz trecho da nota da Polícia Federal.

  • Verônica Serpa

    Graduanda de Jornalismo pela UNESP e caiçara do litoral norte de SP. Acredito na comunicação como forma de emancipação para populações tradicionais e marginalizadas. Apaixonada por fotografia, gastronomia e hip-hop.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano