Olimpíadas 2024

Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Mulheres foram as mais baleadas na Bahia em agosto

Ao todo, foram registrados 186 tiroteios na Bahia que resultaram na morte de 163 pessoas; líder quilombola e ialorixá Mãe Bernadete foi uma das vítimas

Imagem mostra Mãe Bernadete, ialorixá assassinada na Bahia em agosto.

Foto: Foto: Divulgação

6 de setembro de 2023

Agosto foi o mês com maior registro de mulheres baleadas na Bahia desde que o Instituto Fogo Cruzado iniciou as suas atividades no Estado, em julho de 2022. Ao todo, 27 mulheres foram vítimas da violência armada, sendo 18 mortas e nove feridas. O assassinato da ialorixá e líder quilombola Mãe Bernadete está entre um dos casos de maior repercussão registrado no período.

Maria Bernadete Pacífico, conhecida como Mãe Bernadete, foi assassinada dentro de casa no Quilombo Pitanga dos Palmares, no município de Simões Filho, na Bahia, no dia 17 de agosto. Segundo testemunhas, dois homens entraram na casa de Mãe Bernadete e efetuaram os disparos contra a liderança quilombola, que não resistiu aos ferimentos.

Três pessoas já foram presas por envolvimento no assassinato de Bernadete, que lutava pela investigação do assassinato do filho, Flávio Gabriel Pacífico dos Santos, conhecido como Binho do Quilombo, ocorrido em 2017.

No período analisado, o Fogo Cruzado contabilizou um total de 186 tiroteios na Bahia, que resultaram na morte de 163 pessoas e deixaram 45 feridas em Salvador e na região metropolitana.

Do total de tiroteios, 64 deles ocorreram durante ações e operações policiais e 19 em meio a disputas entre grupos armados. Em comparação com julho, foram registrados 15 tiroteios em meio a disputas, sendo sete pessoas foram mortas e quatro ficaram feridas.

Recorde de chacinas

Além disso, 27 pessoas foram mortas em chacinas. De acordo com o Instituto, esse é o maior número de mortes em chacinas já registrado, ultrapassando o mês anterior, onde foram registradas 24 pessoas mortas em chacinas.

No dia 28 de agosto, nove pessoas foram encontradas mortas dentro de duas casas localizadas na cidade de Mata de São João, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Ao todo, sete corpos foram carbonizados e dois foram encontrados com marcas de tiro, ambos os corpos eram de duas mulheres que tentaram salvar um adolescente que ficou com 50% do corpo queimado. 

De acordo com a Polícia Civil, o crime teria sido motivado por ciúmes. “A linha de investigação é de uma motivação passional combinada com disputas internas de um mesmo grupo criminoso pelo controle do tráfico de drogas. O autor intelectual, um dos resistentes à ação policial, tinha como alvo um homem conhecido como Preá, o qual era ex-namorado da atual namorada do autor. Durante o ataque, a ex-sogra do autor e demais familiares dela, além de duas mulheres, foram assassinadas”, informou a diretora do Departamento de Polícia Metropolitana, delegada Christhiane Inocência, em coletiva realizada no dia 29 de agosto.

Na noite da terça-feira (5), um dos autores do crime que estava foragido morreu em confronto com a polícia na cidade de Dias D’Ávila, região Metropolitana de Salvador, segundo nota da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).

Ao todo, quatro pessoas cometeram a chacina, sendo três mortos em confronto com a polícia e um está preso após confessar o envolvimento no crime.

Perfil racial e faixa etária

Em relação ao perfil racial das vítimas baleadas, 89 eram negras, duas brancas, e do total de atingidos (208), 117 não tiveram recorte racial identificado. No mês anterior, em julho, 71 pessoas negras foram baleadas, três brancas e 111 pessoas não tiveram recorte racial identificado.

Em agosto, uma criança foi morta e outra ficou ferida; quatro adolescentes foram mortos e três feridos. Além disso, 149 adultos foram mortos, 41 ficaram feridos e dois idosos foram mortos. Não foi possível identificar a faixa etária de 7 pessoas mortas.

No mês anterior, uma criança foi morta, quatro adolescentes foram mortos; 137 adultos foram mortos e 30 feridos, um idoso foi morto e dois feridos. Não foi possível identificar a faixa etária de seis pessoas mortas e quatro feridas

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

papo-preto-logo

Cotidiano