Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

‘O avesso da pele’: Secretaria de Educação de Goiás recolhe livro premiado das escolas públicas

Obra que retrata o racismo estrutural foi considerada pelo órgão da educação como inadequada aos alunos
Ilustração da capa da obra "O Avesso da Pele". A imagem mostra um homem negro apenas de roupa íntima, de costa, em frente à uma parede azul.

Foto: Reprodução

11 de março de 2024

A Secretaria Estadual de Educação (Seduc) de Goiás iniciou o recolhimento do livro “O avesso da pele”, escrito por Jeferson Tenório e vencedor do Prêmio Jabuti em 2021, das escolas públicas do estado. A medida foi confirmada pela pasta, que alegou a necessidade de avaliar se a obra está alinhada com os objetivos da rede pública de ensino.

O livro, inserido no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) e distribuído gratuitamente às escolas, faz parte da lista de leitura do ensino médio desde 2022, durante o governo Jair Bolsonaro. Porém, sua retirada para análise ocorreu após questionamentos sobre seu conteúdo.

“A temática abordada na referida obra literária é verdadeiramente importante no contexto educacional. A análise do livro, porém, mostrou-se necessária pelo fato de que, em determinados trechos, algumas expressões, jargões e descrição de cenas de sexo utilizados podem ser considerados inadequados para exposição a menores de 18 anos”, afirmou a Secretaria em nota, segundo o g1.

A pasta estadual informou que realizará uma avaliação completa da obra para determinar se será permitida sua distribuição nas escolas públicas de Goiás.

A polêmica em torno do livro ganhou destaque nas redes sociais após a diretora de uma escola pública no Rio Grande do Sul, Janaína Venzon, manifestar sua opinião sobre a obra no Instagram, classificando-a como “inadequada” para adolescentes do ensino médio.

Em resposta, o autor Jeferson Tenório publicou uma mensagem em suas redes sociais questionando o incômodo causado por palavras e atos sexuais em comparação com questões como racismo e violência policial.

Vendas aumentam

Segundo publicou o portal UOL, após a obra entrar na mira de bolsonaristas e ser recolhida de escolas estaduais pelas secretarias da Educação de Goiás, Mato Grosso do Sul e Paraná, o livro registrou um aumento de 1400% nas vendas na Amazon, na última semana.

O livro já havia registrado um aumento de 400% nas vendas entre os dias 1º e 5 e já é o 2º livro mais vendido do país hoje, conforme as informações disponibilizadas no site da loja online, atrás apenas de “Café com Deus Pai”, de Júnior Rostirola.


“O avesso da pele”, traduzido para 16 idiomas, aborda temas como relações raciais, violência e identidade negra, através da história fictícia de Pedro, que busca reconstruir os caminhos do pai após sua morte em uma abordagem policial.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano