Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Organizações populares realizam ações para combater e discutir a fome no Brasil

Segundo o MST, mais de 100 cidades foram contempladas com ações de solidariedade da Jornada Nacional de Solidariedade contra a Pobreza e a Fome, neste fim de semana
A imagem mostra organizações sociais mostrando verduras e hortaliças, em caixas, para doar a pessoas em situação de vulnerabilidade

Foto: MST

18 de dezembro de 2023

Um conjunto de movimentos populares, sindicais, partidos progressistas e igrejas realizam a Jornada Nacional de Solidariedade contra a Pobreza e a Fome de 2023. A iniciativa foi lançada no dia 25 de dezembro e se estende até o dia de Natal, 25 de dezembro deste ano. 

A previsão, segundo o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST), é que as principais ações de solidariedade tenham ocorrido nesse final de semana, de 16 a 17 de dezembro, em mais de 100 cidades de todo o Brasil.

O projeto visa combater e debater o tema da fome no Brasil, diante do cenário da insegurança alimentar agravado pela pandemia da Covid-19 no Brasil e a proximidade do Natal e das festas de final de ano. Nesse período, estão previstas ações como doações de alimentos, atividades de cidadania, cultura e lazer, entre outros.

“As ações serão de instalação de cozinhas populares e doação de marmitas, arrecadação de alimentos para as famílias mais pobres e de brinquedos para as crianças, além da montagem de barracas para utilidade pública, com esclarecimento em relação a direitos e às políticas públicas. E ações culturais, de lazer e esportivas”, explica Igor Felippe Santos, da coordenação nacional dos Comitês Populares de Luta, em nota do MST.

Além da distribuição de alimentos, por meio de cestas básicas e refeições, a secretária nacional de mobilização do Partido dos Trabalhadores (PT), Mariana Janeiro, declara que a jornada também será um momento para promover o acesso aos direitos básicos.

Entre as ações previstas estão a emissão de carteira de identidade e CPF, regularização do cadastro no Cadastro Único (Cadúnico), cadastro no gov.br, orientação para o programa Desenrola, orientação sobre a previdência social e mobilização para vacinação infantil e saúde da mulher.


Além dos movimentos populares do campo, como o MST, a Jornada de Solidariedade contra a Pobreza e a Fome deste ano conta com a participação da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Partido dos Trabalhadores (PT), Coordenação Nacional de Entidades Negras (Conen), Marcha Mundial das Mulheres (MMM), Movimento dos Trabalhadores e das Trabalhadoras por Direitos (MTD), Movimento Brasil Popular (MBP) e Levante Popular da Juventude.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano