Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Quilombola é finalista em prêmio internacional de advocacia

A advogada Josi Santos concorre na categoria de Direitos Humanos do prêmio Best Sisters in Law; a escolha será por voto popular até o dia 30 de janeiro
A imagem mostra a advogada quilombola Josi Santos, uma mulher negra com cabelo black power, fazendo um discurso.

Foto: Lucas S. Costa/Ales

3 de janeiro de 2024

A advogada popular quilombola Josi Santos figura entre as oito finalistas do “Best Sisters in Law”. A profissional concorre na categoria de Direitos Humanos na premiação dedicada a destacar o trabalho de advogadas negras. A vencedora será escolhida por voto popular, disponível até 30 de janeiro no site do projeto

O evento é promovido pelo Black Sisters in Law, uma organização composta por mais de 3 mil advogadas negras do Brasil e do exterior, que buscam conectar e impulsionar essas profissionais através de iniciativas como formações, oportunidades de trabalho e um clube do livro focado em obras não jurídicas de autores e autoras negras.

Nascida na comunidade quilombola Angelim II, em Conceição da Barra, no Espírito Santo, Josi Santos conquistou sua vaga na final devido à sua atuação na defesa dos direitos territoriais quilombolas

Segundo o veículo Século Diário, a profissional expressa a importância de estar na final, afirmando que representa uma conquista significativa para si, sua família e as comunidades quilombolas do norte do estado, além de ser uma oportunidade de dar mais visibilidade a essas comunidades.

O Best Sisters in Law abrange 17 categorias e reconhece o mérito em áreas como compliance, propriedade intelectual, proteção de dados, além de áreas específicas do direito como antidiscriminatório, penal, digital, empresarial, imobiliário, previdenciário, trabalhista, tributário, da família, do consumidor e da mulher.

Entre suas diversas frentes de atuação de Josi,  se destaca seu papel na mesa de mediação de conflitos fundiários junto à Secretaria Estadual de Direitos Humanos do Espírito Santo (SEDH). Nessa função, ela presta assessoria jurídica e participa de mediações, incluindo negociações com a empresa Suzano para a retomada de terras quilombolas.

Além disso, Josi participa ativamente da Rede Nacional de Advogados e Advogadas Quilombolas, do Coletivo Jurídico Joãozinho de Mangal e da Coordenação Nacional de Articulação dos Quilombos (Conaq).
Além de sua dedicação à defesa dos direitos dos quilombolas, que a coloca como finalista do prêmio Best Sisters in Law, a advogada coordena o núcleo de Itararé, no Território do Bem, em Vitória, do pré-vestibular popular AfirmAção, que busca preparar estudantes de origem popular para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano