Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Servidores usarão câmeras corporais na fiscalização ambiental no Rio de Janeiro

O contrato no valor de R$ 1,2 milhão prevê a aquisição de 142 câmeras
Imagem mostra uma câmera corporal utilizada pela Polícia Civil e Militar.

Foto: Rovena Rosa / Agência Brasil

4 de abril de 2024

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) iniciou, na segunda-feira (1º), o uso de 96 câmeras corporais portáteis e de GPS veicular para realizar as atividades de fiscalização ambiental no Rio de Janeiro.

O contrato no valor de R$ 1,2 milhão prevê a aquisição de 142 câmeras. Os equipamentos serão usados pelos agentes da diretoria de pós-licença e fiscalização do Inea, além das oito superintendências regionais do órgão.

Segundo o governo do estado, a fiscalização servirá para proteger tanto o servidor, quanto o cidadão por meio do uso da tecnologia e da transparência na ação pública.

Com a implantação das câmeras, as ações de fiscalização ambiental poderão ser acompanhadas em tempo real de forma online pela corregedoria, presidência e diretorias do Inea.

O serviço também contará com o armazenamento das imagens durante um ano para gravações marcadas como ocorrências e de 60 dias para capturas de imagens de rotina. Já as operações consideradas sensíveis terão a guarda permanente das imagens.

  • Mariane Barbosa

    Curiosa por vocação, é movida pela paixão por música, fotografia e diferentes culturas. Já trabalhou com esporte, tecnologia e América Latina, tema em que descobriu o poder da comunicação como ferramenta de defesa dos direitos humanos, princípio que leva em seu jornalismo antirracista e LGBTQIA+.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano