Pesquisar
Close this search box.

UFBA abre inscrições para primeiro curso de licenciatura para indígenas

Inscrições vão até o dia 13 de junho e podem ser feitas pelo site da universidade
Indígenas realizam curso de formação continuada para educação escolar indígena, no AM.

Foto: Quezia Martins Chaves / Conselho Indigenista Missionário

5 de junho de 2024

A Universidade Federal da Bahia (UFBA) anunciou a abertura de inscrições para o curso de Licenciatura Intercultural Indígena. A iniciativa busca fortalecer a educação escolar dos povos tradicionais através da formação de professores indígenas no estado da Bahia.

O curso é o primeiro do gênero na instituição e tem o objetivo de formar e habilitar profissionais com foco na interculturalidade dessas comunidades. O programa é voltado principalmente para docentes que já atuam em instituições de ensino nas aldeias ou reservas indígenas. 

O processo seletivo é destinado aos candidatos que pertencem a etnias aldeadas em diferentes regiões do estado, incluindo os povos do sul, extremo sul, norte e nordeste.

As inscrições podem ser feitas no site da universidade até o dia 13 de junho. Ao todo, 40 vagas serão disponibilizadas, sendo 50% para professores indígenas que possuem vínculo com a rede de ensino indígena no estado e o restante para indígenas egressos do Ensino Médio, preferencialmente de escolas indígenas. 

Com duração de quatro anos, a licenciatura será ministrada presencialmente em regime de alternância, considerando o tempo-universidade e o tempo-comunidade. A formação contará com habilitação em três áreas do conhecimento, Humanidades; Artes, Linguagem e Literatura e Matemática e Ciências da Natureza.

De acordo com o edital, os estudantes matriculados serão contemplados com uma bolsa discente mensal até o final do período letivo concedido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), no valor de R$ 700. A continuidade do recebimento ficará condicionada a presença mínima de 75% em todas as disciplinas.

Aos alunos que residirem fora da cidade sede do curso, em Salvador, as despesas com passagem e hospedagem para os encontros presenciais também serão custeadas pelo CAPES e pela UFBA.

A proposta pedagógica foi elaborada com base em organizações indígenas, com o apoio do Fórum de Educação Indígena da Bahia, do Programa de Educação Tutorial “Conexão Saberes”, de comunidades indígenas da UFBA e do Programa de Pesquisas sobre Povos Indígenas do Nordeste Brasileiro (Pineb).

  • Verônica Serpa

    Graduanda de Jornalismo pela UNESP e caiçara do litoral norte de SP. Acredito na comunicação como forma de emancipação para populações tradicionais e marginalizadas. Apaixonada por fotografia, gastronomia e hip-hop.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano