Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Cheikh Anta Diop: centenário de historiador africano é celebrado com lançamento de obra inédita

O livro "A Unidade Cultural da África Negra: Esferas do Patriarcado e do Matriarcado na Antiguidade Clássica", de Cheikh Anta Diop, explora a herança cultural do continente africano no cenário global
A imagem mostra o historiador africano Cheikh Anta Diop, um homem negro, em um laboratório.

Foto: Divulgação

28 de dezembro de 2023

Em celebração ao centenário do historiador africano Cheikh Anta Diop, a Editora Ananse anunciou o lançamento inédito no Brasil do livro “A Unidade Cultural da África Negra: Esferas do Patriarcado e do Matriarcado na Antiguidade Clássica”. O material já está disponível para compra na pré-venda do site oficial da editora.

O livro aborda as riquezas culturais do continente africano, explorando as esferas do patriarcado e do matriarcado na Antiguidade Clássica. A arte de capa foi concebida por Felipe Domingos, e a tradução realizada por Japhette Ozias Ninninla Lantonkpode e Wanessa Yano.

Resultado de uma vasta erudição do autor e profundo estudo sistemático à história e cultura africana, o livro apresenta uma tese a favor do que se considera ser a unidade cultural da África negra que, deste ponto de vista, “permaneceu viva sob ilusórias aparências de heterogeneidade”, segundo o historiador.

O lançamento oferece aos leitores brasileiros a oportunidade de se aprofundarem em uma perspectiva distinta da história africana. Disponível para compra, o livro é uma celebração da rica herança cultural da África e do legado deixado pelo historiador africano, Cheikh Anta Diop, carinhosamente chamado de “O último faraó” pela comunidade afrocêntrica. 

Diop explora os contrastes entre as bases culturais do sul e do norte da África, enfatizando a robustez das estruturas sociais africanas em comparação com as ocidentais. Com um olhar otimista, ele vislumbra um futuro em que o conhecimento científico africano ocupa uma posição central na criação de um mundo harmonioso e sustentável.
Segundo nota da editora, a obra não apenas enriquece a diversidade literária no Brasil, mas também presta homenagem a uma figura que desempenhou um papel crucial na compreensão e promoção da história africana em escala global. “É uma leitura fundamental para quem deseja entender a riqueza da herança cultural africana e suas implicações no cenário global“, descreve a editora Ananse.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano